Festival volta a levar sons do Didgeridoo às Fontes de Estômbar

O Festival Didgeridoo – FATT  vai regressar ao Parque Municipal do Sítio das Fontes, em Estômbar (Lagoa), entre 31 de […]

Foto: Rui Ferreira

O Festival Didgeridoo – FATT  vai regressar ao Parque Municipal do Sítio das Fontes, em Estômbar (Lagoa), entre 31 de Agosto e 3 de Setembro, depois de um ano de pausa.

A Associação Portuguesa de Didgeridoo, que organiza o evento com o apoio da Câmara de Lagoa, explica que o festival se «distingue por dar a conhecer a cultura aborígene australiana e pela sua preocupação ambiental».

Nesta, que é a 14ª edição do evento, vai participar «um leque diversificado de artistas nacionais e internacionais».

Durante o dia, os participantes podem assistir a workshops de música, capoeira, cânticos ancestrais, dança africana, artes circenses, alimentação saudável e permacultura, serão exibidos documentários, haverá palestras, sessões diárias de massagens, yoga e um espaço totalmente dedicado a crianças, o FATT KIDS, onde os mais novos podem aprender a fazer fantoches e a tocar didgeridoo.

A associação algarvia Barroca será a responsável pela oficina de artes, «combinando técnicas e materiais tradicionais algarvios com a arte aborígene australiana. Além disso, o evento conta ainda com workshops e masterclasses de didgeridoo com formadores portugueses e internacionais», adianta a Associação Portuguesa de Didgeridoo.

Ao longo do festival, haverá ainda uma exposição fotográfica sobre a vida e cultura da comunidade aborígene de Yirrkala no Território do Norte (Austrália). Este projeto foi criado em 2016, depois de elementos da organização terem feito voluntariado nesta comunidade.

Durante a noite, o evento conta com concertos dedicados ao didgeridoo e músicas do mundo. Na quinta-feira, sobem ao palco os projetos portugueses Meru Trio, Tiago Francisquinho e Till Sunday Pirate.

Na sexta-feira, o palco será ocupado pelos Oleum Flumen de Espanha, Egschiglen da Mongólia, com os tradicionais violinos mongóis e canto difónico e os franceses Jeremy Nattagh e Adèle Bianchi numa fusão de hand-pan e didgeridoo.

No sábado, sobem ao palco os portugueses Khayalan Trio, seguidos dos croatas Druyd e por fim os húngaro-austríacos Airtist, evocando o didgeridoo, harpa-de-boca e beat-box em ritmos trance-acústicos.

Os bilhetes estarão disponíveis à porta do Festival, a partir das 13h00 de 31 de Agosto, em formato Passe-FATT, para dois ou três dias, e bilhetes diários.

Quem for ao festival de comboio ou de transportes públicos, vai ter descontos nos bilhetes, se apresentar o título de transporte válido.

Neste festival, haverá participantes de cerca de 15 países como Espanha, França e Alemanha, mas também da Letónia, Israel e Austrália. «O FATT é um festival cheio de energia, música e magia e que já marcou o seu lugar no roteiro de Verão dos europeus», conclui a organização.

 

Preços:

Passe-FATT à porta (com campismo): 35 euros
Passe-FATT 2 dias quinta+sexta (com campismo): 23 euros
Passe-FATT 2 dias sexta+sábado (com campismo): 27 euros
Dia 3 Setembro (Domingo): *Entrada limitada a Passe-FATT

Bilhetes diários (sem campismo):
Dia 31 Agosto (quinta-feira): 12 euros
Dia 1 Setembro (sexta-feira): 14 euros
Dia 2 Setembro (sábado): 16 euros

Comentários

pub
pub