Farcume regressa “aos Artistas” com entrada livre e mais dias de cinema

A sétima edição do “Farcume: Festival Internacional de Curtas-Metragens de Faro”, a realizar-se de 21 a 26 de Agosto, regressa […]

A sétima edição do “Farcume: Festival Internacional de Curtas-Metragens de Faro”, a realizar-se de 21 a 26 de Agosto, regressa este ano à Sociedade Recreativa Artística Farense “Os Artistas” e passa dos habituais quatro para seis dias de cinema. 

As sessões começam sempre às 21h30 e há outra novidade: devido aos apoios conseguidos a entrada é livre.

Ao todo, foram recebidas cerca de 1500 curtas-metragens, oriundas dos quatro cantos do mundo, tendo a organização selecionado para exibição durante os seis dias de festival perto de duas centenas de trabalhos, o que representa quase 30 horas de cinema repartidas por quatro categorias – animação, documentário, ficção e videoclips.

Este ano, à semelhança da edição anterior, houve um número significativo de curtas-metragens portuguesas a concorrer e a serem seleccionadas para exibição.

Além de Portugal, que surge este ano mais uma vez como o país mais representado, estão selecionados filmes de 40 países destacando-se para além de países europeus (como Espanha, Alemanha, França e Itália) e de todo o continente americano, (como EUA, Canada, Argentina, Peru, Bolívia e Brasil), terras bem distantes como o Irão, Iraque, Índia, China, Israel, Austrália e Azerbeijão.

Segundo a organização, o objetivo do Farcume, que este ano regressa ao local onde “nasceu”, «passa por procurar, dentro de um ambiente informal, bem-disposto e descontraído, premiar e reconhecer a dedicação, o empenho, a criatividade e o mérito dos realizadores, atores e equipas técnicas que, sem terem os orçamentos da indústria cinematográfica de Hollywood, executam excelentes trabalhos, mas que nem sempre têm a divulgação desejada e merecida».

 

Comentários

pub
pub