Primavera foi muito quente e muito seca em Portugal Continental

A Primavera, nos meses de Março, Abril e Maio, foi muito quente e muito seca em Portugal Continental, tendo a […]

A Primavera, nos meses de Março, Abril e Maio, foi muito quente e muito seca em Portugal Continental, tendo a temperatura média no trimestre atingido 15.64°C, superior em +2,04°C ao valor normal. Esta foi mesmo a 3ª Primavera mais quente desde 1931, depois de 1997 (16,47°C) e 2011 (15,85°C), anunciou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O valor médio da temperatura máxima do ar, de 22,04°C, foi o 2º mais alto desde 1931, com uma anomalia de +5,09°C (valor mais alto em 1997, 22,48°C); e o valor médio da temperatura mínima do ar, de 9,24°C, foi superior ao valor normal em 0,75°C.

Nos três meses de Primavera, o valor médio observado de precipitação foi de 158,9 milímetros, o que, segundo o IPMA, corresponde a 75 % do valor normal. Valores da quantidade de precipitação inferiores ocorreram em 20% dos anos desde 1931.

Nesta Primavera, houve ainda valores altos da temperatura do ar em Março: nos dias 9 e 10, os valores de temperatura máxima igualaram ou ultrapassaram os anteriores maiores valores para o mês, em alguns locais das regiões do interior Norte e Centro;

Em Abril, o tempo foi «excecionalmente quente». Segundo o IPMA, os valores da temperatura, em particular da temperatura máxima, foram muito superiores aos respetivos valores médios e muito superiores aos correspondentes valores do percentil 90.

Registaram-se ainda desvios dos valores da temperatura máxima em relação aos valores médios superiores a 10 °C, em grande parte do território (exceto no Algarve) e em quase todos os dias; os maiores desvios, superiores a 13 °C, ocorreram, em geral, nos dias 10 a 12.

Houve também diversas ondas de calor. Em Abril, a onda de calor teve grande extensão espacial, chegando a «quase todo o território», mas também temporal, tendo sido superior a 20 dias nos distritos de Bragança, Guarda e Castelo Branco. O IPMA diz mesmo que esta «pode ser considerada a mais significativa observada em Abril desde 1941».

Em Maio (dias 20 a 27), houve nova onda de calor nas regiões do interior Norte e Centro e Alentejo, com duração de 6 a 8 dias.
Curiosamente, e em sentido inverso, também se registou queda de neve, no período 23 a 27 de Março nas terras altas, atingindo cotas baixas, 400 a 500 metros de altitude, no interior Norte.

Na Primavera, manteve-se também a seca meteorológica. Em Abril, houve um aumento significativo da área em situação de seca, em particular nas regiões do Norte e Centro. De tal modo que, a 30 de Abril, cerca de 96% do território estava em seca fraca a moderada.

Em Maio, verificou-se o desagravamento na região Noroeste do território e um agravamento na região Sul. Por isso, a 31 Maio, cerca de 70% do território estava na classe de seca moderada.

Comentários

pub
pub