Freddy Locks atua no Auditório de Albufeira em quarteto e com temas «por estrear»

Freddy Locks dá um concerto esta sexta-feira, 26 de Maio, às 21h30, no Auditório de Albufeira, onde se vai apresentar […]

Freddy Locks dá um concerto esta sexta-feira, 26 de Maio, às 21h30, no Auditório de Albufeira, onde se vai apresentar em quarteto, prometendo, ainda, apresentar temas do futuro trabalho (ainda por editar).

«É um formato diferente do que costumo tocar, mais pequeno, mas que há quem goste muito porque aproveito para fazer alguns arranjos diferentes para as canções. Estou no meio do processo de acabar o disco e vou aproveitar para mostrar duas ou três músicas completamente novas» desvenda Freddy Locks ao Musicália|Sul Informação.

O novo disco de Freedy Locks (Frederico Ferreira) está em fase de acabamentos, por isso, os temas a serem revelados neste concertos, não terão a mesma roupagem que será possível encontrar quando sair o seu quinto trabalho: OverStand.

Apesar disso estes temas, por serem «os mais frescos, irão dar mais gozo tocar», segundo o músico. Fica no entanto prometido que temas mais antigos não vão faltar, até porque são dos mais esperados pelo público.

Neste formato mais reduzido, o músico lisboeta é acompanhado em palco pelo baixista, baterista e saxofonista, com Freddy Locks a destacar, orgulhosamente, que quem for ao concerto vai assistir ao poder do baixo e da bateria.

«Tenho um grande orgulho na minha banda: a secção rítmica é muito forte e neste formato sobressai muito. Fica um bocadinho mais nu, mas quem gosta do reggae raiz, vai poder apreciar melhor o beat. Ainda por cima conseguimos estar mais perto das pessoas», destaca o músico.

Em Novembro do ano passado foi apresentado o tema In This Time, numa colaboração com o produtor Dubmatix, como um avanço para o novo Overstand.

Ainda assim este é um tema que não é representativo de todo o álbum. O novo trabalho vai ter, pelo menos, mais dois temas onde Freddy Locks abdica da produção, passando a responsabilidade para produtores convidados.

«É uma forma de eu mostrar o trabalho de amigos meus, que são grandes talentos de produção do reggae. Eles fizeram o rhythm e o instrumental, apenas a voz e a letra são minhas. É uma novidade deste álbum: ter essa riqueza no disco, poder mostrar o trabalho deles e ter algo fresco no som de Freddy Locks», refere o artista.

Todo o resto do disco será controlado pelo músico, que assegura que a sonoridade terá alguns componentes novos, já que estreia um novo teclista. Quanto à temática é fortemente ambiental, algo que ainda não tinha acontecido em nenhum dos quatro álbuns anteriores.

A data de saída de Overstand ainda está por definir, estando dependente de algumas particularidades do mercado da música, procurando não entrar no “bombardeamento” que, por vezes, acontece a quem ouve, não permitindo uma escuta cuidada dos lançamentos. O artista revela, contudo, uma grande ansiedade e felicidade pela qualidade do trabalho final.

Em Albufeira, antes de Freddy Locks, sobe ao palco a banda local Ben & The Pirates, com influências reggae, world music, pop e ska. O grupo lançou em 2015 o seu primeiro álbum de originais Be Water, com temas que passam uma mensagem multicultural, de igualdade, amor e tomada de consciência.

Os bilhetes custam 10 euros ou 5, com cartão de Estudante de Albufeira, podendo ser adquiridos no Auditório Municipal, a partir das 19h30. Estes espetáculos vão encerrar o ciclo de concertos do Gabinete da Juventude de Albufeira (GAJ).

Para mais informações: gaj@cm-albufeira.pt ou pelo 961 624 528.

 

Comentários

pub