Homem suspeito de matar a mãe em Loulé fica em prisão domiciliária

Um homem, de 64 anos, que é suspeito de, a 18 de Janeiro, ter matado a mãe, de 92, em […]

Um homem, de 64 anos, que é suspeito de, a 18 de Janeiro, ter matado a mãe, de 92, em Loulé, vai ficar em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, de acordo com decisão, tomada ontem, dia 26 de Janeiro, pelo juiz do primeiro interrogatório.

O arguido é suspeito de ter agredido «violenta e repetidamente a mãe» na cabeça, conta o Ministério Público.

Depois, «terá tentado limpar os vestígios de sangue e colocado a vítima na cama, de modo a aparentar um cenário de morte acidental» durante o sono.

O inquérito, que está sujeito a segredo de justiça, vai prosseguir os seus termos na secção de Loulé do Departamento de Investigação de Ação Penal (DIAP) de Faro.

Comentários

pub