Tavira celebra a chegada do Verão com o humor e animação do festival «Cenas de Rua»

Com a chegada do Verão, volta a haver «Cenas de Rua» em Tavira. O Festival Internacional de Teatro e Artes […]

Cenas_rua_operativi_2016Com a chegada do Verão, volta a haver «Cenas de Rua» em Tavira. O Festival Internacional de Teatro e Artes na Rua começa esta sexta-feira e contará com conceituados artistas portugueses e internacionais, que animarão diferentes espaços do centro histórico da cidade até ao dia 14 de Julho com espetáculos agendados, diariamente, para as 22h00. A festa encerra a 20 e 21 de Julho, com a exibição de uma peça inspirada na obra Shakespeare.

O Festival, que se insere no programa de animação «Verão em Tavira», começa hoje à noite com o espetáculo «Operativi!», pela Compagnia Ifratellicaproni da Associazone Eccentrici Dadaró (Itália), na Praça da República. A mesma peça volta à cena amanhã, sábado, no mesmo local.

«Está um alemão, um americano e um italiano… parece o princípio de uma anedota, mas esta é uma história com um fundo muito real. Três soldados-palhaços, veteranos de todas as guerras da história recente, chegam no seu jeep militar para erigir um monumento em ruínas e recordar-nos a estupidez habitual da espécie humana. Uma comédia visual para todos os públicos», descreveu a Câmara de Tavira.

A festa prossegue no domingo com a subida ao palco da Praça da República da Companhia Jean Philippe Kikolas, de Espanha, que apresentará a peça «Sin remite». Este será «um espetáculo de circo teatro e humor gestual», onde o protagonista irá passar a mensagem «através de técnicas como o teatro gestual, a comédia slapstick ou as diferentes piadas visuais».

Na segunda-feira, 4 de Julho, no mesmo local, vai à cena «Enfila S.A.», da Companhia Estampades, também de Espanha. Neste caso, trata-se de um espetáculo de circo inspirado na história das fábricas têxteis catalãs, centrado em duas protagonistas femininas.

No dia seguinte, a animação volta a estar a cargo de uma companhia espanhola, mas desta vez a inspiração da peça é belga. O espetáculo «Manekken’s Piss», da CQP Produtions, é «uma instalação artística cómica e multidisciplinar inspirada na fonte Manneken Pis de Bruxelas».

A animação do «Cenas de Rua» manter-se-á na Praça da República por mais um dia, com o palco a acolher a peça «Entredos», pela Companhia Capicua (Espanha) na quarta-feira. Circo, dança, teatro e manipulação de objetos são algumas das artes que se vão cruzar.

Kumpania AlgazarraNo dia 7 de Julho, será dado espaço a uma formação musical portuguesa, os Kumpania Algazarra, que atuarão no Jardim do Coreto. O mesmo local acolhe, no dia 8, o espetáculo «PaGAGnini», pelos Yallana, que juntará música e teatro.

A 9 de Julho, a companhia algarvia «Ao Luar Teatro» apresenta a sua peça «Varandas da Memória», onde é relembrada a herança islâmica do Algarve, no largo em frente ao Palácio da Galeria. Segue-se a atuação do humorista Aldo Lima, um dos pioneiros da stand-up comedy em Portugal, que estará na Praça da República no dia 10.

11 de Julho é dia de «Queixa-te», espetáculo do Teatro e Marionetas de Mandrágora «inspirado livremente na obra “O grande D. Quixote de La Mancha e o gordo Sancho Pança” de António José da Silva».

No dia seguinte, 12 de Julho, há mais teatro em português, que será trazido pela companhia Teatro o Bando. Na peça «Em Nome da Terra» de Vergílio Ferreira, encenada por Miguel Jesus, «os atores debatem-se com a dificuldade de equilíbrio perante a inexorabilidade do tempo, galopante sobre os corpos cobertos de uma vil nudez emocional: a velhice», segundo a Câmara de Tavira.

A 13 de Julho, há dois espetáculos agendados para o Palco da Praça da República. Em «Lullaby» (Cão à Chuva com Rui Paixão), será proporcionada «uma performance interativa, divertida e com muito humor e dinâmica que abre espaço ao jogo de improviso entre um palhaço e o público».

Já o espetáculo «Curva Ascendente», que poderá ser visto a 13 e 14 de Julho, é um evento que junta performance, instalação artística e gastronomia, idealizado por Tânia Dinis e levado à cena pela Armação do Artista.

Depois deste espetáculo, o Festival «Cenas de Rua» faz uma pausa e só regressa a 20 e 21 de Julho, dias em que a peça «Micro-Shakespear» do Laitrum Teatre (Portugal/Espanha) irá abordar com humor (e celeridade) o vasto espólio literário deixado por aquele que é considerado o maior dramaturgo de todos os tempos. Os espetáculos terão lugar na Praça da República, às 21h00.

Comentários

pub
pub