Fotografia e ilustração dão a descobrir a fauna do Algarve em Castro Marim

A Casa do Sal, em Castro Marim, recebe, de 5 de fevereiro a 2 de março, o conjunto da exposição […]

bichosA Casa do Sal, em Castro Marim, recebe, de 5 de fevereiro a 2 de março, o conjunto da exposição de ilustrações “Bichos. Quem nos observa da paisagem?”, da autoria de Marta Santos, e da exposição fotográfica “Observador e Observado”, de David Cachopo.

“Bichos. Quem nos observa da paisagem?” vai proporcionar ao visitante a oportunidade de ser observado pelos bichos que habitam a nossa natureza, como o flamingo, o camaleão, o morcego, a libélula, o abelharuco, entre muitos outros.

O objetivo da autora, Marta Santos, arquiteta e ilustradora que tem dedicado o seu trabalho a projetos de investigação e salvaguarda da paisagem, património cultural e arquitetónico do Algarve, é chamar a atenção para as profundas transformações dos habitats destes animais na região e da sua consequente vulnerabilidade.

“Como “bioindicadores” revelam-nos a importância da conservação das zonas costeiras e dunares, das ribeiras e charcos, e espaços agrícolas da região”, assegura a ilustradora.

A exposição inclui ainda uma listagem abrangente da bibliografia de referência sobre o tema, bem como os contactos de cerca de 20 entidades que desenvolvem prática regular na região do Algarve no âmbito da salvaguarda ambiental.

A exposição de David Cachopo, “Observador e Observado”, foi desenvolvida no âmbito de um período de voluntariado do autor na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António.

“Durante cerca de três meses aprendi a olhar a paisagem com mais cuidado, a ouvir com mais atenção, a observar a Natureza que me rodeia com mais curiosidade. Aprendi a estar mais atento aos pormenores que distinguem espécies, aos movimentos subtis que nos alertam para a sua presença e a tentar ser discreto para que a minha intromissão fosse tolerada. Continuo a aplicar todas estas lições no dia-a-dia, tanto na vida pessoal como na profissional”, explicou o autor.

Sem recurso a camuflagem, esta exposição fotográfica traz a cumplicidade que se encontra numa situação de igualdade: ambos observadores, ambos observados.

No âmbito da exposição “Bichos. Quem nos observa da paisagem?”, vão ser desenvolvidas, mediante marcação prévia, oficinas de ilustração, onde se pretende, através de diversas técnicas de desenho e pintura, desenvolver a criatividade e formas de comunicação e expressão artística na descoberta e exploração do território, na interpretação dos habitats, da fauna e da flora do Algarve.

A inauguração da exposição coletiva está marcada para as 17h00 da próxima sexta-feira, dia 5 de fevereiro, e conta com a presença dos dois autores.

Organizada pela Câmara Municipal de Castro Marim e integrada no plano de atividades desenvolvidas no âmbito da Bandeira Azul, esta exposição conta com a colaboração do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e do Agrupamento de Escolas de Castro Marim.

Divulgar o património natural da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António e da zona costeira, com especial enfoque para a fauna característica desta zona húmida, é um dos objetivos da autarquia castromarinense com esta iniciativa, procurando em simultâneo potenciar a consciencialização ambiental e alertar para a necessidade de alteração de comportamentos que conduzam à preservação deste valioso património.

Comentários

pub
pub