Casal do Cachopo vai ser condecorado pelo Presidente da República

A Presidência da República atribuiu, a título individual, a Medalha de Grau Oficial da Ordem do Mérito a Albino Martins […]

albino e claudia martinsA Presidência da República atribuiu, a título individual, a Medalha de Grau Oficial da Ordem do Mérito a Albino Martins e à sua esposa Cláudia Martins.

A cerimónia de atribuição das distinções terá lugar no Palácio de Belém, em Lisboa, às 11h30 do dia 29 de Abril, data em que se assinala o Dia Europeu da Solidariedade e Cooperação entre Gerações. Serão distinguidas mais doze personalidades ligadas ao serviço social.

Esta condecoração resulta do reconhecimento da Presidência da República pelo serviço de excelência prestado em Cachopo e na “serra algarvia” por este casal, ligado desde a altura do seu casamento ao Centro Paroquial de Cachopo, assinalando ambos este ano as bodas de prata.

O Bispo do Algarve D. Manuel Neto Quintas congratula-se «com este gesto» do Presidente da República, manifestando a gratidão da Diocese «ao casal Albino pelo seu serviço, sabedores de que aquilo que os move não são as condecorações humanas» e felicita, também, todos os que com eles colaboram, desde há 25 anos.

Cláudia e Albino Martins, naturais de Vila Real de Santo António, chegaram a Cachopo ainda muito novos, com 19 e 27 anos, respetivamente, e ali se casaram em Agosto de 1990 e firmaram raízes.

Segundo conta o jornal «Folha do Domingo», «ao contrário de muitos jovens da região, que partiram para o litoral algarvio em busca de novas perspetivas, o casal cumpriu o percurso inverso e integrou-se numa região desertificada e envelhecida, no Algarve profundo».

Segundo Albino Martins, na base desta decisão esteve um convite do então bispo do Algarve, D. Manuel Madureira Dias, que se debatia com a «necessidade de uma presença de Igreja nesta localidade».

É que, continua o jornal da Diocese do Algarve, «faltavam sacerdotes para atender a uma comunidade de cerca de 650 pessoas, maioritariamente idosa, e que estava dispersa pela aldeia do Cachopo e por diversos montes da freguesia».

Mas a missão do casal não ficou apenas pela «organização da catequese e da dignificação da liturgia», estendeu-se ao trabalho de apoio social, voltado para uma população idosa e com carência de cuidados a todos os níveis, nomeadamente de saúde.

Assim, em Outubro de 1990 foi criado o Centro Paroquial de Cachopo, que, a partir de 2009, com a construção do Complexo Social D. Manuel Madureira Dias, assiste 115 idosos, 30 em lar, 20 no centro de convívio, 15 em centro de dia e 50 em apoio domiciliário, estes dispersos por 23 montes da serra algarvia, o que implica a realização de 500 quilómetros diários.

Em 2009, o atual Bispo do Algarve mandatou o casal para trabalhar também nas paróquias de Martim Longo e Vaqueiros, missão que inclui os respetivos centros paroquiais.

Entretanto, Albino Martins foi ordenado diácono em Janeiro de 2012.

Será por toda esta obra que o casal será agora agraciado com a Medalha de Grau Oficial da Ordem do Mérito.

Comentários

pub
pub