Monólogo «O Silêncio de Sara» lança debate sobre abusos sexuais na infância em Portimão

O TEMPO – Teatro Municipal de Portimão acolhe hoje, 10 de Fevereiro, às 21h30, para professores, pedagogos e outros educadores, […]

Silencio_de_saraO TEMPO – Teatro Municipal de Portimão acolhe hoje, 10 de Fevereiro, às 21h30, para professores, pedagogos e outros educadores, e ainda nos dias 12 e 13, às 10h00 e às 15h00 para escolas, e 14, às 21h30, para o público em geral, a peça de teatro “O Silêncio de Sara”, levada à cena pela ACTA, sob a direção artística de Luís Vicente e interpretação de Tânia da Silva.

Trata-se de um monólogo, com duração aproximada de 40 minutos, que aborda a temática dos Direitos Humanos, dos Direitos da Criança e, mais especificamente, o tema dos abusos sexuais e maus-tratos na infância.

Baseado no testemunho pessoal de uma jovem que, no princípio da adolescência, sofreu um pesadelo de abusos e violações.

Durante quatro anos, sofreu os tormentos da exploração e degradação sexual até encontrar, por fim, força para dizer ‘Não!’.

A sessão de dia 10, contará com a presença de Elza Pais, deputada da Assembleia da República e presidente da Subcomissão de Igualdade da Assembleia da República.

O projeto tem como público-alvo adolescentes com idades a partir de 14 anos. A sua temática visa o interesse destes jovens e é concomitante com a missão de professores e educadores, bem como de pais, encarregados de educação e pedagogos sociais.

Comentários

pub