Hortas urbanas avançam no Algarve Central

A Associação In Loco viu aprovado o projeto “aHorta Solidária” que será financiado pela Fundação EDP Solidária. A intervenção prevê […]

A Associação In Loco viu aprovado o projeto “aHorta Solidária” que será financiado pela Fundação EDP Solidária. A intervenção prevê o apoio à dinamização de três hortas comunitárias nos concelhos de Faro, Loulé e São Brás de Alportel, que serão implementadas no âmbito de uma parceria que envolve as Câmaras Municipais destes territórios e a Algar.

A Horta Social de Faro, sedeada no Centro Histórico, possui nove talhões, dos quais cinco foram entregues a famílias, três a instituições e um a uma escola do concelho.

A Horta do Nascimento, em São Brás de Alportel, encontra-se em fase de preparação, com vista ao funcionamento de vinte talhões que serão entregues a famílias locais.

A Horta de Loulé terá dez talhões, sendo expetável o alargamento do terreno existente numa fase mais avançada.

A In Loco assumirá a formação e animação dos hortelãos e hortelãs, de forma a gerar uma dinâmica comunitária potenciadora de solidariedades entre as pessoas envolvidas.

As hortas urbanas, desenvolvidas em condições de segurança e de proteção ambiental, têm inúmeros benefícios, nomeadamente a valorização social da agricultura, o aumento da autonomia alimentar das famílias, o desenvolvimento de práticas de consumo mais equilibradas, a potenciação da convivência familiar e comunitária, a promoção da biodiversidade, o desenvolvimento de uma consciência ambiental mais apurada, entre outros benefícios.

O projeto prevê igualmente a criação de uma horta de demonstração, que será instalada junto ao edifício sede da In Loco, no âmbito da qual serão criados espaços de produção e de formação em agricultura biológica.

Comentários

pub
pub