PJ de Faro deverá mudar-se para as novas instalações no último trimestre do ano

Novas instalações da PJ serão no antigo edifício da Escola Superior de Saúde da UAlg

Futuras instalações em obras – Foto: Beatriz Bento | Sul Informação

O calendário prevê que a empreitada das novas instalações da diretoria do Sul da Polícia Judiciária, em Faro, esteja terminada em Setembro, «o que significa que, por alturas de Setembro, Outubro, poderemos ter, ou não, condições para fazer a transferência», disse ontem, 20 de Junho, Carlos Farinha, diretor nacional adjunto da PJ. 

«Não é um compromisso absoluto, porque, às vezes, há derrapagens das empreitadas, e depois porque, além da empreitada principal que está a ser feita, há ainda outros trabalhos», continuou Carlos Farinha, que falava aos jornalistas à margem do seminário sobre violência realizado ontem, na Câmara de Faro.

Segundo o diretor nacional adjunto, «a transferência para estas novas instalações é, para a Polícia Judiciária, um objetivo de 2024» e, se possível, é nelas que se celebrará o 79.º aniversário da PJ, a 20 de Outubro.

 

Carlos Farinha, diretor nacional adjunto da PJ. Foto: Beatriz Bento | Sul Informação

 

Depois de vários anos a funcionar na Vila-Adentro de Faro, a diretoria do Sul da PJ mudar-se-á, depois de concluída a empreitada, para o antigo edifício da Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve (UAlg), em frente ao Estabelecimento Prisional de Faro, à entrada da cidade.

«Foi feito um diagnóstico oportunamente e o que se verificou foi que nem as atuais instalações eram suficientes, nem tinham a localização ideal». Pelo contrário, o edifício que a Judiciária hoje ocupa no centro da cidade tem «localização excelente para outro tipo de valências, nomeadamente habitação universitária, numa zona antiga, nobre», frisou ainda Carlos Farinha.

A obra de requalificação do edifício localizado à entrada da capital algarvia tem um investimento previsto de cerca de 5 milhões de euros e foi aprovada pelo anterior Governo, em Março do ano passado.

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!



Comentários

pub