Morreu o Prof. Herrero

Era ilusionista, hipnotizador, faquir, escritor, parapsicólogo, poeta, colunista em diversos jornais e revistas

O mágico Prof. Herrero morreu hoje, 12 de Junho, no hospital de Faro, aos 70 anos de idade.

Conhecido pelos portugueses e por muitos estrangeiros que assistiram e participaram nos seus espetáculos, o Prof. Herrero era considerado «uma grande referência e figura incontornável do panorama» da magia portuguesa, com um «percurso notável» no mundo dos espetáculos.

Artista mutifacetado e versátil, o Prof. Herrero, aliás Dagoberto Cabrita Campos, que nasceu em Silves, mas há décadas vivia em Lagoa, era ilusionista, hipnotizador, faquir, escritor, parapsicólogo, poeta, colunista em diversos jornais e revistas.

Manteve ao longo de vários anos uma coluna regular no semanário Barlavento, onde desmistificava quem se queria aproveitar da superstição e da crendice das pessoas.

Ao longo dos seus 55 anos de carreira, teve quase 300 participações em programas de televisão, em Portugal, Espanha e Alemanha.

Ficou conhecido a nível nacional quando participou, por diversas vezes, em programas do Herman José na televisão e na rádio. Foi aliás Herman José quem o convenceu a assumir a sua careca, em direto, num programa televisivo.

 

O Prof. Herrero com Rosy, ou seja Rosinda, a sua mulher e partner de sempre

 

Nos anos 90, foi criador dos “Jantares dos 13”, onde, com mesas de 13 pessoas, entrada por baixo de escadas, gatos pretos, se lutava de forma bem disposta contra as superstições, desmistificando «charlatões, milagreiros, profetas, bruxos, videntes, casas assombradas».

Em Setembro de 2021, O Prof. Herrero foi homenageado pela Câmara de Lagoa durante o Festival Internacional de Magia, que decorreu no Auditório Carlos do Carmo.

Esta foi, na visão do Paulo Cabrita, organizador do festival, «uma merecida homenagem» a um artista que era «a grande referência do ilusionismo português».

 

O Prof. Herrero, antes de assumir a sua careca

 

A 13 de Maio de 2022, na única sexta-feira 13 desse ano, o Prof. Herrero celebrou os seus 55 anos de carreira, com um jantar de homenagem com cerca de duas centenas de convidados, promovido pelo Município de Lagoa e por Paulo Cabrita, que também é ilusionista e era seu primo.

Do currículo do Prof. Herrero, é também de realçar o conjunto de prémios que acumulou, entre outros, o de Personalidade do Ano que recebeu duas vezes consecutivas, o Prémio Carreira, da Câmara Municipal de Loulé, e “Sons e Vozes”, Originalidade: Faquirismo. O Prof Herrero teve o estatuto do “Mais versátil do mundo”, atribuição do Guiness Book of Records.

Escreveu os seguintes livros: «Os Mortos não Falam», «Um Cagalhão na Tola», «A Masoquista», «Faquirismo e Vida» e «Curso de Hipnotismo».

Ainda não há informação sobre o velório ou os serviços fúnebres de Dagoberto Cabrita Campos.

 

 

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!

 



Comentários

pub