Morreu Gabriela Rocha Martins

Cerimónias fúnebres serão no sábado em Lisboa

Gabriela Rocha Martins, escritora, poetisa, ativista cultural, antiga bibliotecária de Silves e diretora da Casa-Museu João de Deus, em São Bartolomeu de Messines, cargo que exerceu até à reforma, morreu anteontem, dia 11 de Junho, aos 77 anos.

Maria Gabriela Rocha de Gouveia Martins, que nasceu em Faro em 1947, mas há muitas décadas tinha assumido Silves como sua terra, formou-se na área do Direito, na Universidade Clássica de Lisboa, e em Ciências da Documentação, nas áreas de Bibliotecas e Centros de Documentação.

Era membro da Sociedade de Língua Portuguesa, sócia da Associação de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, sócia fundadora (como escritora) da Associação de Jornalistas e Escritores do Algarve (AJEA), representante no Algarve da Fundação Natália Correia e presidente da direção do Prémio Litterarius, do Racal Clube.

Editou quatro livros, tendo ainda publicado inúmeros artigos e poesias em jornais e revistas especializadas, tendo textos e poesias suas sido igualmente incluídas em diversas antologias.

O  jornal “Terra Ruiva”, de SB Messines, do qual foi colaboradora ao longo de vários anos, recorda que, sendo uma «cidadã ativa na comunidade, fez parte do grupo fundador do jornal “O Grés” (2000)».

O editor e investigador Nuno Campos Inácio, numa publicação na sua página de Facebook, destaca Gabriela Martins como «mulher das letras, das bibliotecas, da Casa Museu João de Deus, da história, figura incontornável da dinâmica cultural algarvia, com especial destaque para o concelho que elegeu como seu: Silves!»

As cerimónias fúnebres da Gabriela Martins terão lugar no dia 15 de Junho (sábado), entre as 10h00 e as 12h00, na Capela do Cemitério do Alto de São João, em Lisboa.

 

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!

 



Comentários

pub