Marcelo considera «bom sinal» afluência às urnas de 14,48% até às 12h00

Mais de 10,8 milhões de eleitores recenseados no território nacional e no estrangeiro podem votar nestas eleições para o Parlamento Europeu

Foto: Manuel de Almeida | Lusa

O Presidente da República considerou hoje que «é bom sinal» a afluência às urnas de 14,48% até às 12h00 nas eleições para o Parlamento Europeu e apelou à participação eleitoral.

Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado pelos jornalistas em Figueiró dos Vinhos, no distrito de Leiria, durante as comemorações do Dia de Portugal, sobre a afluência às urnas até às 12h00, superior à das europeias de 2019, que à mesma hora era de 11,56%, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

«Está a subir, é bom sinal. Eu quando vi pessoas a votarem às oito da manhã, oito e tal, eu estava acordado, e vi que vários dos candidatos votaram muito cedo, é bom sinal», comentou.

O chefe de Estado acrescentou: «Não chove em muito sítio, é aproveitar. Eu já votei».

Nestas eleições europeias, pela primeira vez, é possível votar em mobilidade, em qualquer mesa de voto, bastando apresentar um documento de identificação oficial com fotografia atualizada.

No sábado, numa comunicação ao país a partir do Castelo de Leiria, o Presidente da República pediu aos eleitores que participem neste ato eleitoral usando o voto como “uma arma de liberdade, uma arma de democracia, uma arma de paz”, considerando que a Europa vive a situação mais grave dos últimos 30 anos.

Mais de 10,8 milhões de eleitores recenseados no território nacional e no estrangeiro podem votar nestas eleições para o Parlamento Europeu, em que serão eleitos os 21 eurodeputados de Portugal.

Concorrem a estas eleições 17 partidos e coligações: AD (PSD/CDS-PP/PPM), PS, Chega, IL, BE, CDU (PCP/PEV), Livre, PAN, ADN, MAS, Ergue-te, Nova Direita, Volt Portugal, RIR, Nós Cidadãos, MPT e PTP.

 



Comentários

pub