Impact Algarve põe sociedade civil à procura de soluções para problemas futuros

Evento junta desde políticos, empresários, estudantes, académicos e muitos outros representantes da sociedade

Colocar cidadãos de diferentes setores, áreas profissionais e sensibilidades políticas a cooperar para sugerir soluções para problemas que o Algarve vai enfrentar, no futuro, é o grande objetivo do evento “Impact Algarve – Transformar Ideais num Futuro Real”, que vai ter lugar no sábado, dia 1 de Junho, no Algarve Tech Campus, no Campus da Penha da Universidade do Algarve, entre as 10h00 e as 16h00.

Segundo revelou ao Sul Informação António Guerreiro, diretor executivo da Associação Algarve Evolution, que coorganiza o evento com a Get Real, a ideia do evento «é olhar para o futuro, identificar quais serão os principais desafios do Algarve e chegar ao final do dia com uma lista de recomendações de políticas» para a região.

«O Algarve necessita urgentemente de uma revolução estrutural. É imperativo colocar todas as partes interessadas da sociedade à mesma mesa e chegar a uma visão unificadora para um futuro que garanta uma melhor qualidade de vida a todos os cidadãos», acrescentou.

«Nunca foi tão importante pensarmos no futuro. Ao reunirmos cidadãos, empresários, académicos e líderes de diferentes áreas de intervenção, garantiremos máxima representatividade neste workshop, que pretende promover a construção de um Algarve inovador, justo e sustentável», explicou, por seu lado, Inês Bravo Figueiredo, cofundadora da Get Real.

«Numa altura em que as nossas sociedades enfrentam uma desigualdade crescente devido a desafios transnacionais históricos, como as alterações climáticas e a IA, temos de ser realistas e apresentar uma razão tangível para que os cidadãos voltem a confiar na política», sublinha Claudio Lanza, outro cofundador da Get Real.

O gatilho para este trabalho colaborativo serão quatro curtas apresentações, a realizar logo no arranque da iniciativa, que serão «feitas por especialistas em diferentes áreas de interesse para o Algarve, nomeadamente Inovação, Social, Sustentabilidade e Economia».

Para isso, foram convidados Hugo Barros, diretor do CRIA – Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia da Universidade do Algarve, João Ministro, fundador da empresa ProActiveTur, Ana Batista, da Academia Próxima Geração, e a advogada Rita Branco.

As intervenções servirão de inspiração para o resto das sessões, «que serão workshops de cocriação, onde se vão trabalhar ideias para um futuro inovador, sustentável e justo, para o Algarve».

Aproveitando o facto de que está a decorrer a campanha para as Eleições Europeias, os organizadores do evento convidaram todos os partidos candidatos a estarem presentes nestas sessões, juntando-se a outros convidados das mais diferentes áreas, desde estudantes a empresários, passando por académicos, representantes de Câmaras Municipais (Faro e Lagos) e da  AMAL, bem como pessoas de diferentes setores da sociedade civil.

«Já temos a confirmação da presença de membros das listas de vários partidos, nomeadamente o Bloco de Esquerda, o CDS-PP, o Chega, a Iniciativa Liberal e o Volt, e ainda aguardamos resposta dos demais», disse.

O convite aos diferentes partidos políticos é, também, «uma forma de promover um debate plural e construtivo, alicerçado numa visão de futuro vanguardista e capaz de capitalizar os melhores exemplos e as práticas mais sustentáveis à escala global».

O “Impact Algarve – Transformar Ideais num Futuro Real” é uma iniciativa organizada pela Algarve Evolution e pela associação Get Real, com o apoio da Algarve STP, e sob o chapéu do Algarve Tech Hub.

A dois dias do evento, «a lotação já foi ultrapassada, estando confirmado um número de pessoas correspondente a 150% da capacidade prevista», acrescentou António Guerreiro.

Mais informações sobre o evento podem ser obtidas aqui.

 

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!

 



Comentários

pub