Associação AVONDE recebe apoio municipal para salvaguardar e divulgar património de Vila do Bispo

Câmara de Vila do Bispo dará apoio financeiro para a realização de diversos projetos

Garantir a documentação, salvaguarda e valorização do património cultural local, mas também a realização de iniciativas, é o objetivo do protocolo de cooperação assinado no final de Maio entre a Câmara de Vila do Bispo e a AVONDE – Associação Cultural.

Este acordo «tem como objetivo o desenvolvimento de um conjunto de iniciativas de âmbito cultural, artístico e educacional, que permitam, à semelhança de outras ações desenvolvidas em 2022 e 2023, documentar, salvaguardar e valorizar o Património Cultural Local, designadamente imaterial, tradicional e etnográfico, bem como, a realização de projetos que promovam a formação, a expressão e a divulgação artística entre a comunidade local», segundo a Câmara de Vila do Bispo.

A autarquia comprometeu-se a dar um apoio financeiro de  20 mil euros à AVONDE e, em contrapartida, esta associação irá desenvolver os projetos “Gentes do Cabo III”, “Massa III – Oficina de Doce Fino”, “Sessão de Cinema” e “Mestras da Vila”.

O primeiro projeto refere-se à realização de um filme documental, «desta feita subordinado ao tema da atividade marisqueira e dos apanhadores de perceves de Vila do Bispo, considerando a carga histórica, a relevância tradicional e a importância económica desta atividade tão característica da Costa Vicentina».

No que toca ao projeto, “Massa III – Oficina de Doce Fino”, a AVONDE terá de realizar um workshop de doce fino que deverá envolver a comunidade sénior na partilha de saberes ancestrais, contribuindo para a sua continuidade e transmissão às presentes e futuras gerações.

A realização da “Sessão de Cinema” dedicada à comunidade sénior do concelho é outra das atividades previstas neste protocolo.

Já o projeto “Mestras da Vila” «engloba um trabalho de pesquisa, levantamento e registo documental visual sobre as atividades tradicionais ligadas à área dos trabalhos manuais de crochet, bordado e renda desenvolvidos pela comunidade de artesãs do concelho, visando reunir testemunhos sobre os respetivos processos, técnicas, gestos, matérias-primas, ferramentas, histórias e as memórias».

 



Comentários

pub