Aprovadas 20 novas candidaturas de Municípios algarvios para reduzir perdas de água nas redes

Investimento de 16,8 milhões de euros, pagos pelo PRR

Mais 20 candidaturas de Municípios algarvios para reduzir perdas de água nas redes de abastecimento foram hoje aprovadas, anunciou a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL).

Trata-se de um investimento que ronda os 16,8 milhões de euros, no âmbito da Medida SM1 – Reduzir Perdas de Água no Setor Urbano, paga pelo Programa de Recuperação e Resiliência (PRR).

As 20 novas candidaturas que receberam luz verde são nos municípios de Albufeira, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, São Brás Alportel e Silves, e dizem respeito à renovação de troços de condutas «com elevados níveis de perdas reais de água», salienta a AMAL.

Através da Medida SM1, já foram lançados três avisos e aprovadas 53 candidaturas, a que correspondem 42,10 milhões de euros e 157 empreitadas e aquisições de serviços. Na grande maioria dos casos, as obras estão a decorrer.

A Medida SM1 integra três vertentes: requalificação das redes de abastecimento de água, instalação de zonas de medição, controlo e criação de zonas de pressão controlada.

No final da sua execução, até 2026, prevê-se que estejam reabilitados 125 quilómetros da rede de abastecimento de água em baixa e que «se contribua para uma redução de 2hm3 na procura de água nos sistemas naturais», ou seja, que se reduzam as perdas em 2 hectómetros cúbicos, evitando o gasto dessa água.

As candidaturas apresentadas no âmbito desta medida são analisadas e aprovadas por uma Comissão de Gestão, que integra elementos da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), da Administração da Região Hidrográfica do Algarve – Agência Portuguesa do Ambiente (ARH-Algarve/ APA) e da Universidade do Algarve.

 


Esta medida integra o Plano de Eficiência Hídrica no Algarve, que está enquadrado no PRR, é coordenado pela Agência Portuguesa do Ambiente, através da Administração da Região Hidrográfica do Algarve, e é composto por seis medidas:

· SM1 – Reduzir perdas de água no sector urbano (da responsabilidade da AMAL)

· SM2 – Reduzir perdas de água e aumentar a eficiência no sector agrícola (da responsabilidade da DGADR/Fundo Ambiental)

· SM3 – Reforçar a governança dos recursos hídricos (da responsabilidade da APA – ARH Algarve)

· SM4 – Promover a utilização de Água Residual Tratada (da responsabilidade da Águas do Algarve)

· SM5 – Aumentar a capacidade disponível e resiliência das albufeiras/sistemas de adução em alta existentes e reforçar com novas origens de água (da responsabilidade da Águas do Algarve)

· SM6 – Promover a dessalinização de água do mar (da responsabilidade da Águas do Algarve)

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!

 



Comentários

pub