Seis detidos no Brasil por suspeitas de phishing bancário no Algarve

A investigação teve início em 2022

Seis pessoas foram detidas esta terça-feira, 28 de Maio, no Brasil por pertencerem a uma rede criminosa internacional, suspeita de desviar cerca de 1 milhão de euros, através de phishing bancário. A investigação contou com a colaboração do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Faro.

Segundo a Polícia Judiciária, «no decurso da operação “Vera Cruz” foram detidos seis suspeitos, presumíveis autores de branqueamento de capitais, e realizadas 21 buscas em cerca de cinco Estados brasileiros».

A investigação teve início em 2022, na sequência de várias queixas-crime que apontavam para uma campanha massiva de phishing bancário que terá produzido cerca de 120 vítimas.

Esta investigação foi conduzida pela PJ em colaboração com o DIAP de Faro, culminando numa operação, já no corrente ano, que permitiu a detenção de outros oito suspeitos.

Com base na análise do fluxo financeiro, já foi possível perceber que grande parte do dinheiro era enviado para o Brasil, para cidadãos que vivem nesse país.

 



Comentários

pub