Mês de Abril foi o mais quente a nível mundial, seca fraca voltou ao Sul de Portugal

A seca fraca voltou ao Sul do país, nos concelhos de Mértola e Vila Real de Santo António

Anomalia da temperatura do ar à superfície em Abril de 2024 em relação à normal climatológica 1991–2020 – Fonte: Copernicus Climate Change Service/ECMWF

O passado mês de Abril foi o mais quente já registado a nível mundial, com uma temperatura média global de 15.03°C, ou seja, 0.67°C acima do valor médio entre 1991 e 2020, anunciou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A nível global, estima-se que o mês tenha sido cerca de 1.58°C mais quente do que a média pré-industrial de 1850-1900.

O IPMA salienta que este é «o décimo primeiro mês consecutivo mais quente já registado para o respetivo mês do ano».

Na Europa, o valor médio da temperatura média do ar foi + 1.49°C acima do valor médio 1991-2020, sendo o 2º Abril mais quente desde o início dos registos.

No mês passado, registaram-se temperaturas superiores à média de 1991-2020 nas regiões da Europa Oriental. As maiores anomalias ocorreram na parte oeste da Rússia, no leste da Ucrânia e na Turquia.

Algumas áreas apresentaram anomalias de temperatura de +7°C. Moscovo registou um novo recorde diário de temperatura, 23.2°C, no dia 2 de Abril (anterior máximo em 1951).

O Sudeste da Europa e o Sul de Itália também registaram temperaturas acima da média, tal como a Península Ibérica, onde algumas partes tiveram dias com temperaturas máximas superiores a 30°C.

Em contraste, as temperaturas estiveram abaixo da média na Islândia e na Suécia, onde se registou um novo mínimo de temperatura, -32,2°C em Västerbotten.

Em relação à precipitação, em Abril, o tempo foi mais húmido do que a média, na maior parte do noroeste, centro e nordeste da Europa.

Por outro lado, a maior parte do sul da Europa, incluindo grandes partes do leste de Espanha, a Itália peninsular, os Balcãs ocidentais, a Turquia, a Ucrânia e o sul da Rússia, bem como a Islândia, foram mais secos do que a média.

O IPMA acrescenta que, em Abril de 2024, o clima foi predominantemente mais húmido do que a média na maior parte do noroeste, centro e nordeste da Europa.

A maior parte do sul da Europa, incluindo grandes partes do leste de Espanha, a Itália peninsular, os Balcãs ocidentais, a Turquia, a Ucrânia e o sul da Rússia, bem como a Islândia, foram mais secos do que a média.

 

Anomalia da temperatura média do ar e percentagem de precipitação no mês de Abril (período 1941 – 2024) em relação ao valor médio 1981-2010.

 

Em Portugal continental, o passado mês de Abril foi muito quente em relação à temperatura do ar e muito seco em relação à precipitação.

Segundo o IPMA, em território nacional foi mesmo o 10º Abril mais quente desde 1931 e o 4º mais quente desde 2000; o valor médio da temperatura média do ar, 15.45°C, registou uma anomalia de +1.86°C em relação à normal 1981-2010.

O valor médio da temperatura máxima do ar, 21.59°C, foi 2.87°C superior ao normal, sendo o 8º mais alto desde 1931 e o 4º desde 2000. O valor médio da temperatura mínima do ar, 9.33°C, foi 0.86°C acima da normal, sendo o 7ª mais alto desde 2000.

Durante o mês, destaca-se o período relativamente longo de valores de temperatura do ar acima dos valores médios mensais, sendo mais expressivo na temperatura máxima entre os dias 10 e 24.

Destaca-se o período de 11 a 14 de Abril quando mais de 80% das estações registaram valores de temperatura máxima do ar de mais de 25°C e 20% igual ou superior a 30°C. Ocorreu uma onda de calor entre 10 a 24 de Abril e que abrangeu quase todo o território, com exceção do litoral Centro e do Algarve.

Em relação à precipitação, este foi o 6º Abril mais seco desde 2000, com um total de 43.5 mm, o que que corresponde a pouco mais de metade (56%) do valor médio 1981-2010.

Durante o mês, registou-se precipitação mais significativa na região Norte e parte do Centro, em especial nos primeiros dias, bem como a partir de dia 26 até ao final de Abril.

Verificou-se ainda que voltou a surgir a classe de seca fraca nos concelhos de Mértola e Vila Real de Santo António. No final de Abril, cerca de 8% do território estava em seca meteorológica fraca.

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!

 



Comentários

pub