Mais de uma centena discutiu educação em Albufeira

Iniciativa realizou-se nos dias 9 e 10 de Maio

Centenas de pessoas juntaram-se, nos passado dias 9 e 10 de Maio, em Albufeira, para debater diversos assuntos em torno da temática “Educação” e o envolvimento de toda a comunidade na construção, desenvolvimento e corresponsabilização do Projeto Educativo Local, um documento estruturante veiculado pele Rede de Cidades Educadoras, da qual Albufeira faz parte desde 2007.

O seminário “Todos, todos no PEL” foi organizado pelo grupo temático do P.E.L. – Projeto Educativo Local do Município de Albufeira e debateu ainda o envolvimento da comunidade migrante, bem como os representantes dos agrupamentos escolares e os responsáveis pelo Concelho Nacional de Educação (CNE), a Direção Geral de Educação (DGE), a Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA I.P.), o Centro Local para a Integração de Migrantes (CLAIM) e a Associação Alegria de Leste.

A iniciativa contou com a presença de representantes de vários Municípios, nomeadamente, Águeda, Almada, Almodôvar, Braga, Évora, Lagoa, Loulé, Lisboa, Loures, Odemira, Oeiras, Pampilhosa da Serra, Santo Tirso, Sesimbra, Santa Maria Feira, Torres Vedras, Tábua, Vila Nova de Famalicão e Valongo.

Na abertura do encontro, José Carlos Rolo, presidente da Câmara de Albufeira, lembrou que sempre foi um entusiasta da rede Cidades Educadoras e que espera que as conclusões resultantes deste encontro «venha a saldar-se em ações concretas em prol das comunidades».

 

 

Por seu turno, a vereadora da Educação do Município de Albufeira Cláudia Guedelha frisou que a organização deste encontro «por um lado, demonstrou o dinamismo existente em Albufeira na área educativa e, por outro, permitiu nos dialogar com outros responsáveis e com outras experiências, no sentido de melhorar o nosso trabalho e sermos igualmente interlocutores com os restantes parceiros».

Se no primeiro dia o P.E.L. esteve em destaque, no segundo as atenções centraram-se no encontro nacional da Rede Territorial Portuguesa de Cidades Educadoras, com o intuito de preparar a participação portuguesa no XVII Congresso Internacional de Cidades Educadoras, em Curitiba, de 21 a 24 de Maio, e onde Albufeira marcará presença.

Foram ainda aprovados vários documentos e a Língua portuguesa foi votada como uma das línguas oficiais da rede. Outro dos momentos altos prendeu-se com a presença de Sheila Gonzalez, da Universidade de Barcelona, autora do “Guia Metodológico” para construção da cidade educadora.

A par dos trabalhos, houve igualmente momentos recreativos, como uma visita ao programa educativo do Zoomarine e ao Centro Educativo do Cerro do Ouro, onde se celebrou, tal como em anos anteriores, o Dia da Espiga, com flores e sementes do campo, a par da gastronomia com o sabor da tradição. Tempo ainda para um jantar cultural com momentos de poesia, dança e música proporcionados por alunos de várias nacionalidades do concelho de Albufeira.

Das diversas conclusões, o Município de Albufeira salienta a necessidade de priorizar o ensino da Língua portuguesa como eixo de intervenção do projeto, assim como a necessidade de continuar a trabalhar na integração de todos, para que a Educação seja uma responsabilidade de todos e para todos.

A par disso, o grupo de trabalho considerou que não obstante de haver muito trabalho a fazer, todas as ações e projetos realizados têm constituído uma mais-valia no desenvolvimento dos diferentes Projetos dos vários territórios nacionais.

O seminário culminou com a passagem da coordenação do grupo de trabalho de Albufeira para o município de Oeiras, que assume agora coordenação deste grupo por dois anos.

 

 



Comentários

pub