Faro viaja no tempo em mais um Mercado de Alcaçarias

Iniciativa é promovida pela União de Freguesias de Faro

Faro vai voltar a viajar no tempo para mais um Mercado de Alcaçarias, a partir desta quarta-feira, 29 de Maio, nas Muralhas e no Largo D. Afonso III. 

A iniciativa decorrerá até domingo, 2 de Junho.

Este mercado de cariz medieval e islâmico, com mais de 700 anos de história, é de entrada livre e funcionará das 17h00 às 00h00.

Ao longo do recinto, que este ano ocupa já algumas artérias da Cidade Velha, além do Espaço Muralhas, estão previstos alguns apontamentos artísticos e culturais, com bailarias islâmicas e medievais, cuspidores de fogo, malabaristas, faquires e espetáculos musicais.

Além disso, o visitante poderá encontrar duas áreas de gastronomia, bem como vendedores de artesanato regional e islâmico, antiguidades, bijuteria, ourivesaria e produtos endógenos e regionais.

Após a conquista de Faro em 1249, D. Afonso III, com receio de que os mouros criassem bolsas exteriores de resistência, permitiu a sua fixação nos arrabaldes da cidade.

Essa área concedida chamava-se Mouraria e aí os árabes criaram uma zona de mercados diários (as alcaçarias) que ganharam grande importância económica a nível local, para árabes, judeus e cristãos.

Eram nestes mercados onde estes três povos podiam conviver e efetuar as suas trocas comerciais e as alcaçarias foram ganhando cada vez mais importância até que no reinado de D. Manuel I estes mercados já eram considerados o grande centro mercantil de Faro.

 



Comentários

pub