Mais de três dezenas de empresas estiveram presentes na Feira de Estágios da UAlg

O objetivo era dar a conhecer as marcas e obter informações

Entusiasmo, atenção, interesse e curiosidade foram alguns dos sentimentos despertados nas centenas de alunos que visitaram a 2ª edição da Feira de Estágios, esta terça-feira, na Universidade de Algarve, no campus da Penha.

Gracer SA, Mercer & Marsh, Quinta do Lago e Wyndhan Grand Algarve são algumas das três dezenas de empresas que estiveram presentes para dar a conhecer a sua marca, partilhar os seus contactos, prestar ajuda e criar uma ligação com os estudantes, dando-lhes orientação sobre onde começar após acabarem os seus cursos.

Rubén Alves, da Wyndhan Grand Algarve, disse que é muito importante estar na feira de estágios para aproximar a empresa dos estudantes, e divulgar como é ser estagiário ou trabalhador nestes locais.

«O nosso objetivo nesta feira é aproximarmo-nos dos alunos, comunicar aquilo que temos para oferecer e também ouvi-los, perceber o que procuram para tentarmos encontrar aqui a melhor plataforma de entendimento para nos conseguirmos alinhar e recebê-los», afirma Rubén Alves.

Desde hotéis, cadeias de supermercados ou espaços mais virados para as engenharias, os vários stands tiveram como objetivos dar a conhecer ao público jovem que existem, que querem expandir-se para o sul do país e atrair os mais jovens ou estagiários para que possam ter experiências.

Segundo Rubén Alves, os alunos demonstram dificuldades em ficar nas empresas, pelo facto de terem expetativas diferentes em realção à  realidade do mundo do trabalho. Por isso, outro dos objetivos da feira é responder a todas as questões que os estudantes possam ter. Para esta empresa, a geração mais jovem deve ser uma aposta, pois, «se não apostarmos nos nossos jovens e não os incentivarmos, corremos o risco de eles saírem do país».

Seja por parte das empresas ou dos alunos, para muitos não foi a primeira vez que visitaram a feira.

Para Mariana, aluna do curso de Turismo, esta é já a segunda vez que está presente no evento, mas acha que é interessante voltar a visitá-lo, por estar no final do curso e ter várias opções onde poderá começar a sua carreira.

Já Anka, do mesmo curso, apesar de ser a sua primeira visita, é da opinião que deveria ser uma feira dedicada a empresas de áreas mais diversificadas como, por exemplo, ligadas com o aeroporto.

Paulo Águas, reitor da UAlg, considerou que a Feira de Estágios facilita a vidas das empresas, que «conseguem contactar, no mesmo dia, com muitos estudantes» e também dos estudantes que, «num só dia, conseguem contactar com muitas empresas».

Há duas feiras deste tipo na universidade, uma em Novembro e outra em Março, a de estágio e a de emprego, às quais «os alunos aderem, sendo para continuar», concluiu o reitor.

 

Fotos: Cátia Rodrigues | Sul Informação

 

Nota: A Cátia Rodrigues é finalista do Mestrado em Comunicação e Media Digitais da Universidade do Algarve e está a fazer o seu estágio curricular no Sul Informação.

 

Leia mais um pouco!
 
Uma região forte precisa de uma imprensa forte e, nos dias que correm, a imprensa depende dos seus leitores. Disponibilizamos todos os conteúdos do Sul Infomação gratuitamente, porque acreditamos que não é com barreiras que se aproxima o público do jornalismo responsável e de qualidade. Por isso, o seu contributo é essencial.  
Contribua aqui!

 



Comentários

pub