Habitação e fornecimento de água são as prioridades para Luís Encarnação em Lagoa

PS manteve a maioria absoluta, com o mesmo número de mandatos na Câmara

Criar «mais habitação, sobretudo para fixar os jovens lagoenses» e «renovar as condutas adutoras de água» em todo o concelho, para evitar os frequentes cortes de abastecimento, são duas das prioridades do socialista Luís Encarnação, ontem eleito presidente da Câmara Municipal de Lagoa, com maioria absoluta

O autarca, que até já desempenhava as funções de presidente da Câmara, nunca tinha sido cabeça de lista do PS, uma vez que se tornou responsável máximo pela autarquia quando, em Julho de 2019, o então presidente Francisco Martins renunciou ao cargo.

Em declarações ao Sul Informação, Luís Encarnação agradeceu o «reconhecimento que a população do concelho de Lagoa fez ao votar em nós maioritariamente. É o reconhecimento do que foi um trabalho feito num período difícil», mas também uma «aposta» dos eleitores no programa que o PS apresentou.

Assim, acrescentou, prioridades são também «controlar os efeitos da pandemia no concelho, estimular a economia e criar mais emprego».

Depois, salientou o presidente eleito, há que aproveitar as verbas garantidas pelo PRR. E Lagoa, revelou, vai fazê-lo pelo menos em duas vertentes: na criação de habitação, sobretudo a pensar na fixação dos jovens lagoenses, mas também na rede de condutas adutoras de água, que está velha e sofre frequentes roturas.

«Estamos a preparar um plano geral para definir as prioridades e começar a intervir» nos locais onde são mais prementes as obras na rede de condutas adutoras, explicou.

A curto prazo, «estamos a começar a trabalhar na preparação do Orçamento para 2022, para aplicar o programa que foi sufragado pelos lagoenses», concluiu.

 

 
 



Comentários

pub