Loulé abre concurso para atribuir duas casas de renda acessível no Ameixial

O contrato de arrendamento acessível é celebrado pelo prazo de 6 anos

O concurso para atribuir dois fogos de renda acessível, no Ameixial, em Loulé, decorre de 1 a 25 de Junho. 

Esta iniciativa tem um duplo objetivo: apoiar o acesso à habitação, nomeadamente junto de jovens casais, e atrair a fixação de pessoas nesta zona do interior, marcada pela desertificação e envelhecimento demográfico ao longo das últimas décadas.

O período de candidaturas decorre entre 1 e 25 de Junho e poderão concorrer os cidadãos cujo valor do rendimento global do agregado familiar ou habitacional esteja enquadrado nos limites mínimos e máximos, sendo que a composição do agregado deverá adequar-se à tipologia dos fogos, conforme o definido no Regulamento Municipal do Direito à Habitação do Município de Loulé.

O limite mínimo e máximo do valor da renda acessível a pagar mensalmente por cada agregado familiar ou habitacional será de 47 e 140 euros, respetivamente.

O contrato de arrendamento acessível é celebrado pelo prazo de 6 anos, podendo renovar-se por períodos de 2 anos, se o arrendatário demonstrar que mantém as condições que determinaram a atribuição de habitação.

Devido ao período de pandemia que o país está a atravessar, os esclarecimentos serão efetuados por via telefónica, através do número 289 400 714 (entre as 9h00 e as 17h00) e/ou o e-mail arrendamento.acessivel@cm-loule.pt

se considera “acessível” quando a taxa de esforço do agregado familiar ou do agregado habitacional é igual ou inferior a 30% do seu rendimento mensal. Há uma bonificação da taxa de esforço para agregados familiares ou habitacionais com pessoas dependentes, conforme o número de dependentes que constar da declaração de IRS.

A entrega de candidaturas poderá ser realizada nos serviços de expediente do Município de Loulé, sendo que toda a informação sobre a documentação necessária encontra-se disponível aqui. 

 



Comentários

pub