Intervenções de arte urbana querem transformar Portimão em «museu a céu aberto»

Gonçalo MAR e Kruella D’Enfer serão os artistas das intervenções na cidade de Portimão

Intervenção artística de Gonçalo MAR, no Jardim das Águas Vivas –  Foto: CMP

Portimão prepara-se para receber mais duas intervenções artísticas de arte urbana, no âmbito do projeto original “Fresque dos Vizinhos”, uma iniciativa promovida pelo Município, numa parceria com a associação cultural LAC – Laboratório de Actividades Criativas. As duas intervenções vão acontecer em locais estratégicos: o cemitério e o paredão junto ao túnel das Cardosas, à entrada da cidade, querendo transformar Portimão num «museu a céu aberto».

O convite e a cedência dos espaços para estas intervenções foi feito pela Câmara Municipal de Portimão ao LAC, mas, «devido ao confinamento, as obras artísticas atrasaram-se» e agora «farão parte das comemorações do 25 de Abril», explicou Nuno Pereira, responsável pelo LAC, em entrevista ao Sul Informação.

Esta iniciativa inclui, além das pinturas dos muros, um workshop de preparação nos dias 24 e 25, a cargo do artista Gonçalo MAR, limitado à participação de 40 pessoas (idade mínima de 16 anos) e com inscrições gratuitas, a que se seguirá a pintura do mural entre 26 e 29 de Abril.

A proposta deste workshop e a realização das intervenções artístico-comunitárias foi apresentada em 2020, por um grupo de jovens portimonenses, pretendendo assim sensibilizar a comunidade para a requalificação do espaço público, ao abrigo do Programa de Apoio à Iniciativa Jovem, mas só agora vão dar início ao projeto.

 

Muro do Cemitério de Portimão, onde nascerá a obra de Gonçalo MAR – Foto: CMP

Para Gonçalo MAR, que pintará parte do muro do Cemitério de Portimão, este é um regresso à cidade, depois de ter pintado, no ano passado, o mural existente no Jardim das Águas Vivas, no âmbito do Março Jovem 2020.

Com vasta experiência em grafitti, Gonçalo, na obra que vai desenhar, irá recorrer a elementos característicos da cidade, aos quais emprestará o seu toque artístico. Este ano, a sua intervenção «estará relacionada com a juventude e a cidade», num ambiente fortemente inspirado pela banda desenhada e pela animação.

Ao nosso jornal, Nuno Pereira, responsável pelo LAC, explicou que, «escolhemos o Gonçalo devido à sua pedagogia e experiência de trabalhar em comunidade, especialmente com jovens».

Quanto ao «workshop artístico-comunitário, vai ser aberto a todos os jovens que se queiram inscrever e, consoante o resultado, o artista (Gonçalo MAR) fechará o mural, nos dias seguintes, com as experimentações que os participantes fizeram», explicou Nuno.

Para participar no workshop, os interessados deverão inscrever-se junto da Divisão de Desporto e Juventude da Câmara Municipal de Portimão, através do e-mail juventude@cm-portimao.pt ou pelo telefone 282470797.

Os participantes serão organizados em pequenos grupos, com o máximo de cinco pessoas em simultâneo, distribuídos por turnos de hora e meia em cada um dos dias (10h00-11h30/ 11h30-13h00/ 15h00-16h30/ 16h30-18h30), de modo a evitar aglomerados e cumprir as normas de segurança determinadas pela Direção-Geral da Saúde.

Paredão das Cardosas, onde Kruella D’Enfer desenvolverá a sua pintura – Foto: CMP

Por seu lado, o mural de Kruella D’Enfer, ilustradora portuguesa – conceituada tanto a nível nacional, como internacional – consistirá «numa intervenção artística de grandes dimensões», aproveitando os elementos naturais que existem na secção do muro selecionado: o paredão das Cardosas, numa das entradas de Portimão, perto do túnel.

Nesta intervenção, a artista não deverá fugir ao seu estilo, podendo-se esperar «algo ligado a flores, plantas, e outras coisas mais positivas».

A pintura de Kruella decorrerá entre 22 e 27 de Abril, tendo como missão «dar mais cor a esta estrada, que é uma das principais vias de entrada da cidade de Portimão», explica o responsável pelo LAC.

Quanto a próximas iniciativas, o LAC está a ultimar algumas parcerias, com o intuito de «implementar projetos de arte urbana em zonas importantes de Lagos e de Portimão, contando com artistas de renome nacional», revelou Nuno Pereira, salientando que «o trabalho de arte urbana é um filão ainda muito por explorar» nas duas cidades algarvias.

Estes trabalhos irão «dignificar e embelezar a cidade, sendo um museu a céu aberto, onde todos os apreciadores poderão usufruir destes trabalhos de arte urbana».

É que a função da arte urbana é mesmo essa: promover a «reflexão num espaço que é de todos», concluiu.

 

Intervenção artística de Gonçalo MAR, no Jardim das Águas Vivas –  Foto: CMP

 

 



Comentários

pub