Feira transfronteiriça mostra a arte contemporânea que se faz no Algarve e na Andaluzia

Começa hoje e termina no domingo, tendo como referência a cidade de Tavira

Aguarela no canal – Rui Serra Ribeiro

12 artistas, seis representando o Algarve e outros tantos a Andaluzia, vão mostrar a arte que se faz no Sul da Península Ibérica a partir de hoje e até domingo, na Feira Transfronteiriça de Arte Contemporânea, que, este ano, se realizará online, ainda que tendo como referência a cidade de Tavira, o local onde tudo aconteceria (fisicamente), não fosse a pandemia.

A inauguração da feira acontece hoje às 18h00, com um programa que contempla a visita virtual às exposições paralelas e termina com um concerto de Vicky Vega & Mario Pousada.

Tudo isto será transmitido em streaming direto, pela Internet, a forma encontrada pelos organizadores da feira de continuar a mostrar a arte que se faz no Algarve e na Andaluzia, num evento que conta com um programa cultural alargado, onde cabem concertos, mesas redondas com artistas, recitais de poesia, projeções de vídeoarte e muito mais.

O Algarve vai ser representado neste certame pelos artistas plásticos Milita Doré, Bertílio Martins e Jina Nebe, pelos fotógrafos João Ribeiro, Nuno Pinheiro e Rui Serra Ribeiro.

Vasco Vidigal, da galeria Artadentro (Faro), que fará uma apresentação, e pelos poetas algarvios Tiago Nené, Pedro Jubilot e Eduardo Vaz são outros representantes da região algarvia no certame.

Já o lado espanhol da fronteira terá como representantes os artistas plásticos Inmaculada Salinas, Antonio Belmonte e Juan Manuel Seisdedos, os fotógrafos Blanca Morales, José Ramírez e Luis Jurado.

Também haverá uma componete de vídeoarte, garantida por Hernando Urrutia (Algarve) e por Miguel Ángel Concepción e Rocío López-Zarandieta (Andaluzia).

A segunda edição do evento será organizada em conjunto pela Asociación de Amigos de la Fundación Olontia, pela Associação e Núcleo de Fotógrafos do Algarve (A|NAFA). A estas associações juntam-se a Câmara de Tavira, o Ajuntamento de Gíbraléon e a Diputación Provincial de Huelva, na vizinha Andaluzia.

Segundo os organizadores, a Feira de transfronteiriça de Arte Contemporânea tem como objetivo «fomentar as conexões entre a arte do Sul de Espanha e Portugal e ajudar à sau difusão, assim como potenciar um diálogo fluído entre os artistas do Algarve e do Sul da Andaluzia».

O programa completo da feira pode ser consultado aqui.

 

Fotos: Feira Transfronteiriça de Arte Contemporânea

 



Comentários

pub