In Loco abre concurso para apoiar agricultores a escoar produção

Apoios previstos variam entre 50% a 80% do investimento elegível

A Associação In Loco vai abrir um concurso para apoiar os agricultores a escoar a produção local. O anúncio “Cadeias Curtas e Mercados Locais – componente Cadeias Curtas, vai estar aberto entre 23 de Outubro e 22 de Dezembro.

A In Loco, que é a entidade gestora do Grupo de Ação Local para o Interior do Algarve Central realça que as candidaturas apresentadas devem «promover o contacto direto entre o produtor e o consumidor, contribuindo para o escoamento da produção local, a preservação dos produtos e especialidades locais, a diminuição do desperdício alimentar, a melhoria da dieta alimentar através do acesso a produtos da época, frescos e de qualidade, bem como fomentando a confiança entre produtor e consumidor».

As candidaturas devem ainda ter o objetivo de «incentivar práticas culturais menos intensivas e ambientalmente sustentáveis, contribuindo para a diminuição da emissão de gases efeito de estufa através da redução de custos de armazenamento, refrigeração e transporte dos produtos até aos centros de distribuição».

Fazem parte das ações elegíveis o armazenamento, transporte e aquisição de pequenas estruturas de venda, ações de sensibilização e educação para consumidores ou outro público-alvo, o desenvolvimento de plataformas eletrónicas e materiais promocionais, ações de promoção e sensibilização para a comercialização de proximidade junto de núcleos urbanos que permitam escoar e valorizar a produção local, deslocações dos produtores aos mercados locais, entregas em pontos específicos e aquisições de serviços associadas ou a adaptação e apetrechamento de infraestruturas existentes, para pontos específicos, no âmbito de cadeias curtas.

Os apoios previstos variam entre 50% a 80% do investimento elegível, sob a forma de subvenção não reembolsável.

Os investimentos devem estar localizados no território do Interior Algarve Central, que abrange as freguesias de Guia e Paderne, no concelho de Albufeira, Santa Bárbara de Nexe, Conceição e Estoi, no concelho de Faro, Alte, Ameixial, Boliqueime, Salir, São Sebastião e Querença, Tôr e Benafim, no concelho de Loulé, Pechão e Moncarapacho e Fuseta, no concelho de Olhão, São Brás de Alportel, São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra, no concelho de Silves, Cachopo, Santa Catarina da Fonte do Bispo e Luz de Tavira e Santo Estêvão, no concelho de Tavira.

Os anúncios e outra informação relevante como legislação, formulários, orientações técnicas, que incluem as listas de documentos a apresentar, estão disponíveis no portal do Portugal 2020, do PDR 2020, ou no sítio do GAL “Interior do Algarve Central”.

Podem ainda ser obtidos esclarecimentos junto do Contact Center do PDR2020, através do número 800 500 064, ou da Associação In Loco, através do telefone 289 840 860 ou correio eletrónico dlbc@in-loco.pt

 



Comentários

pub