“Castro Marim (COM)Vida” arranca hoje para ajudar quem mais precisa

Este é «um verdadeiro trabalho de proximidade e em rede»

O projeto “Castro Marim (COM)Vida”, no qual a associação Odiana assume o papel de entidade coordenadora, arranca esta quarta-feira, 1 de Julho, com o objetivo de apoiar grupos vulneráveis, combatendo a pobreza e a exclusão social. 

Este é «um verdadeiro trabalho de proximidade e em rede na comunidade castromarinense», diz a associação Odiana, entidade coordenadora local da parceria CLDS (Contrato Local de Desenvolvimento Social), a convite do Município de Castro Marim.

O projeto decorre até Junho de 2023, no concelho de Castro Marim, com um conjunto de ações no eixo II, da intervenção familiar e parental preventiva da pobreza infantil, e eixo III, na promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa.

O objetivo é bem claro: contribuir para minimizar a exclusão social dos grupos de maior fragilidade social, nomeadamente crianças, jovens e suas famílias, idosos e pessoas com deficiência e/ou incapacidade.

Na génese deste projeto esteve o Diagnóstico Social e Plano de Desenvolvimento Social do Município de Castro Marim.

A ideia passa por pôr em prática uma panóplia de ações que mobilizem «diferentes agentes e recursos da comunidade, assentes numa metodologia de proximidade e rede».

«No que concerne às crianças e agregados familiares, estão planeadas ações de acompanhamento individualizado, promoção de competências, sessões de informação e sensibilização, comemorações e atividades lúdicas e recreativas», explica a Odiana.

«Na componente sénior estão previstas ações socioculturais para promoção do envelhecimento ativo e a autonomia da população idosa; ações de combate à solidão e ao isolamento, que promovam o envelhecimento saudável e informado, bem como o incentivo ao voluntariado», acrescenta.

Francisco Amaral, presidente da Câmara de Castro Marim, destaca a importância deste projeto que contempla um verdadeiro trabalho de proximidade.

«São estas parcerias que nos fazem crescer enquanto comunidade e enquanto seres humanos. Identificar e intervir, procurando uma sociedade mais igualitária, mais justa e com dignidade para todos», assegura o autarca.

O CLDS 4G «Castro Marim (COM)Vida» irá contar com uma equipa especializada de três profissionais que vai atuar junto da comunidade numa parceria com agentes e recursos já existentes, representando um investimento total de 405.600 euros no território.

A equipa estará sedeada na Odiana e disponível no email clds4g.castromarim@odiana.pt e telefone +351 281 531 171

De resto, este projeto é novo, mas o trabalho e experiência no terreno não. A Odiana levou a cabo em 2009-2012 o projeto interconcelhio de Alcoutim e Castro Marim «+ Inclusão», da 1ª geração de CLDS. Agora, em 2020, o concelho de Castro Marim foi novamente contemplado com um CLDS, tendo sido a Odiana a entidade indicada pelo Município para dinamizar esta iniciativa.

O CLDS (Contrato Local de Desenvolvimento Social ) é um programa promovido pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Esta 4ª geração visa promover a inclusão social de grupos populacionais que revelem maiores níveis de fragilidade social num determinado território, mobilizando para o efeito a ação integrada de diferentes agentes e recursos localmente disponíveis, constituindo-se como um instrumento de combate à exclusão social.

O projeto «Castro Marim (COM)Vida» é cofinanciado pelo CRESC Algarve 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

 

 



Comentários

pub