Ivo dá a provar o seu “Sal Centrípeto” no Solar das Pontes de Marchil em Faro

Patente ao público até 20 de Setembro, de quinta-feira a domingo

A exposição “Sal Centrípeto”, de Ivo, é inaugurada no dia 1 de Agosto, das 17h00 às 20h00, no Solar das Pontes de Marchil, sede da Associação 289, em Faro.

A mostra ficará patente ao público até 20 de Setembro, de quinta-feira a domingo, das 15h00 às 19h00.

Enquanto aluno da Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, Ivo é co-fundador do grupo Homeostético, participando em todas as exposições do grupo, já depois de terminada a licenciatura.

Além de manter uma atividade bastante profícua enquanto artista, Ivo leciona ao longo dos anos em diversos locais, como por exemplo no Ar.Co (Centro de Arte e Comunicação Visual) ou na Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa.

Desde os anos oitenta, Ivo já realizou mais de 25 exposições individuais e participou em muitas outras coletivas.

Sobre a exposição «Sal Centrípeto», escreve o autor:

«A arte, um rizoma aglutinador, une múltiplos pontos de diferentes situações, para criar um território.

A arte é uma ressonância, uma caixa de ampliação das nossas vivências. A arte torna visível o desconhecido, revelando-o.

Entre silêncio e caos surgem movimentos contraditórios numa acção endógena/exógena, que no fim, tornam-se um só.

Da ionização da água surge o Sal. O sal conserva e destrói. Realça ou estraga o sabor dos alimentos. Podemos dizer que o sal é constituído da mesma matéria que as estrelas. As estrelas podem-nos cegar, guiar ou iluminar.

Sonhei com um coelho que corria desenhando um círculo. Estava atrasado para o trabalho. Então, corria, corria não se apercebendo que, mesmo que corresse mais, permanecia no mesmo sítio. Então, num movimento centrípeto encontrou o seu objectivo, desenhando uma nova linha para o seu percurso».

A direção da Associação 289 avisa que, devido às questões de saúde pública decorrentes da Pandemia, há que reformular as atividades no que respeita à mediação com o público, cumprindo as diretivas das autoridades, para que artistas e público possam usufruir do espaço e da exposição em segurança.

Por isso, a Associação 289 irá abrir portas no dia da inauguração durante três horas, com uma série de orientações para os visitantes da exposição, apelando também ao sentido cívico da comunidade.

Assim, o uso de máscara e higienização das mãos serão obrigatórios, sendo disponibilizado gel desinfetante para as mãos à entrada do espaço.

Para controlo do número de pessoas e de tempo de permanência no espaço, solicita-se aos interessados que queiram estar na inauguração do evento, que façam uma marcação prévia.

Essa marcação deverá ser feita através de e-mail dirigido à Associação 289 – associacao289@gmail.com, entre o dia 25 e 30 de Julho, deixando os nomes de quem pretende visitar a exposição, o número de elementos do grupo e parcela de tempo pretendida. Será depois enviado uma resposta de confirmação ou sugestão de outra hora, em virtude do limite de pessoas em permanência não poder ser superior a 30. As horas disponíveis serão as seguintes: 17h00 – 17h45 | 17h45 – 18h30 | 18h30 – 19h15 | 19h15 – 20h00.

 

 

 


Comentários

pub