Portimonense e casa de Jackson alvo de buscas do Ministério Público

Em causa estão crimes fiscais relacionados com transferências de jogadores

O Portimonense e a casa de Jackson Martínez, avançado do clube algarvio, são dois dos alvos das buscas da Autoridade Tributária (AT) e Ministério Público (MP), em curso esta quarta-feira, 4 de Março.

Em causa estão crimes fiscais relacionados com transferências de jogadores.

Segundo a revista Sábado, as duas autoridades definiram como prioritárias, na primeira fase, as buscas ao Benfica, FC Porto, Sporting, Braga, Estoril, Marítimo, Portimonense e Guimarães.

Além disto, também estão previstas buscas domiciliárias a casas de jogadores, como Jackson Martínez (Portimonense), Casillas ou Danilo Pereira (FC Porto).

De acordo com a Sábado, a operação vista a «apreensão de documentos, digitais e em papel relacionados com negócios milionários de jogadores».

O Correio da Manhã, por sua vez, adianta que há «mais de 200 inspetores, acompanhados por elementos da GNR e vários procuradores do DCIAP», envolvidos nestas buscas.

As casas dos presidentes Luís Filipe Vieira (Benfica), Pinto da Costa (FC Porto), Frederico Varandas (Sporting) e o escritório do empresário Jorge Mendes são outro dos alvos.

Este é um processo que remonta a 2015, tendo por base algumas das «revelações feitas pelo pirata informático Rui Pinto no caso Football Leaks», diz a Sábado.

Segundo a mesma revista, «a quase totalidade destes processos visam os contratos relativos aos direitos económicos de jogadores de futebol profissional, bem como os contratos de direitos de imagem, de atribuição de prémios de assinatura e pagamentos de comissões a terceiros pela intermediação na contratação ou na renovação dos contratos de trabalho dos atletas».

Comentários

pub
pub