Hospital Central do Algarve não é «um origami»

Esta é uma questão que «está a ser trabalhada diariamente»

O Hospital Central do Algarve até é um «dossiê em cima da mesa», mas, ao mesmo tempo, não é «um origami em que o Governo se meta a fazer dobrinhas e saia de um dia para o outro». As palavras são de Jamila Madeira, secretária de Estado Adjunta e da Saúde, que esteve esta segunda-feira, 2 de Março, no Hospital de Faro. 

Numa manhã em que teve uma reunião com o Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), a governante voltou a falar sobre o tão polémico Hospital Central do Algarve.

A obra, há muito pedida pelos algarvios, ainda não saiu do papel, mas, garantiu a secretária de Estado, esta é uma questão que «está a ser trabalhada diariamente».

«O Governo colocou nas Grandes Opções do Plano o novo Hospital Central do Algarve. É um dossiê que está em cima da mesa. Ainda há pouco dizia às equipas que o Hospital Central não é um origami em que o Governo se meta a fazer dobrinhas e saia de um dia para o outro», disse, em declarações aos jornalistas.

Marta Temido, ministra da Saúde, numa recente visita ao Algarve, afirmou a necessidade de se avançar com estudos prévios antes do avanço da obra.

«O que eu gostaria era que nós desencadeássemos os trabalhos para poder, ou pegar no projeto que já temos em mãos, ou revê-lo à luz das novas exigências. Mas, de facto, ter decisões que pudessem ter alguma materialização só em 2021. Não estamos a falar de obras. Estamos a falar de estudos, de garantia de investimento, de decisões sobre a carteira de serviços e o caderno de encargos, para poder responder a essa necessidade dos algarvios», explicou Marta Temido, nessa visita.

Com base nisto, a secretária de Estado Jamila Madeira explicou que «as dinâmicas de construção» deste hipotético hospital são «muito delicadas».

Certo é que, na opinião da governante, que é natural do Algarve, «quando o processo avançar, vai acautelar, a breve trecho, as necessidades dos profissionais, dos utentes e da resposta que é preciso dar a uma região como a do Algarve, neste âmbito».

Comentários

pub
pub