Covid-19: Novos casos de hoje são de trabalhadores agrícolas de Faro

Nos outros concelhos algarvios em que já tinham sido registados doentes com Covid-19, não há novos casos

São já cinco os casos confirmados de infeção por Covid-19 entre a comunidade de trabalhadores agrícolas que está de quarentena numa escola em Faro, revelou ao Sul Informação Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro. De ontem para hoje, foi confirmado mais um doente, que se junta aos que já eram conhecidos.

Só entre segunda-feira à noite e ontem, foram confirmados mais quatro casos na capital algarvia,  todos dentro do grupo de trabalhadores agrícolas que estão em isolamento na EB 2,3 de Santo António.

O Sul Informação avançou no domingo, em primeira mão, que o primeiro caso confirmado de Covid-19 no concelho de Faro era o de um trabalhador da zona rural do concelho, de nacionalidade nepalesa.

Ontem, fonte oficial da ARS do Algarve revelou ao nosso jornal que havia mais três casos confirmados em Faro. Esta entidade revelou que foram feitos testes analíticos a cinco pessoas que apresentavam sintomas, dos quais «três deram positivo e outros dois deram negativo».

Os resultados  só foram conhecidos depois de divulgado o relatório diário da situação epidemiológica da Direção Geral de Saúde de ontem, pelo que só foram contabilizados hoje. Aliás, este boletim refere-se sempre à meia noite do dia anterior.

Entretanto, ontem foi feito o teste «a mais dois trabalhadores», um dos quais deu positivo.

Rogério Bacalhau salientou que, na capital algarvia, os cinco casos já confirmados «estão todos associados à comunidade que está em quarentena».

O Sul Informação contactou com os presidentes de Câmara de Portimão, Albufeira, Silves, Loulé e Lagoa, onde se registaram os outros casos confirmados anteriores. Todos foram unânimes em dizer que, tanto quanto foram informados, não há nenhuma nova situação de pessoas infetadas com Covid-19 nos seus concelhos.

Luís Encarnação, presidente da Câmara de Lagoa, salientou mesmo que «a cadeia de transmissão iniciada em Portimão, e que contaminou um professor que dá aulas nessa cidade mas reside aqui em Lagoa, parece ter sido estancada. A análise feita à mulher desse professor deu negativo».

Também os responsáveis pelas Câmaras de Olhão, São Brás de Alportel, Lagos e Vila Real de Santo António dizem continuar a não ter quaisquer casos nos seus concelhos.

Comentários

pub
pub