Covid-19: Prevenção, acolhimento e apoio social são as prioridades de Albufeira

Autarquia definiu medidas de prevenção e mitigação dos efeitos da Covid-19 no concelho

«Estamos a trabalhar em rede, com as instituições que no terreno estão capacitadas para responder quer à propagação do Coronavírus, quer às consequências da Declaração de Estado de Emergência nacional», anuncia José Carlos Rolo, presidente da Câmara de Albufeira, referindo-se às medidas de prevenção e mitigação dos efeitos da Covid-19 no concelho.

Prevenção e Sensibilização para comportamentos a ter, gestão interna, reorganização dos serviços e equipas para garantirem respostas aos munícipes.

Preparação de uma estratégia de resposta, apoio e acolhimento quer das equipas que estão no terreno quer de eventuais munícipes que careçam de acompanhamento. Preparação de um pacote de medidas de apoio social que possam ir ao encontro das múltiplas necessidades dos diferentes estratos da sociedade local.

Eis as linhas lançadas por José Carlos Rolo às diferentes equipas da autarquia, no sentido de combater a atual situação.

«Em tempo relâmpago», o Município de Albufeira tomou um conjunto de medidas que têm permitido responder em todas estas frentes.

A reorganização interna dos serviços obrigou à adoção de novos métodos de funcionamento com recurso privilegiado ao teletrabalho, com exceção dos funcionários afetos à proteção civil, saúde pública, tendo sido disponibilizados contactos para os mais diversos serviços municipais.

Com uma campanha de rua e através dos meios digitais, muitas têm sido as mensagens lançadas no sentido de promover os comportamentos a adotar nesta pandemia.

No âmbito da informação e sensibilização, o Município desenvolveu uma campanha junto de empresas de hotelaria a operar em Albufeira para que os seus clientes fossem informados da situação. Para o efeito, criou cartazes e folhetos com mensagens em português, inglês, francês, espanhol e alemão.

 

Outra das prioridades de intervenção tem passado pela limpeza e desinfeção de ruas e espaços públicos, depois de ter sido deliberado o encerramento de parques infantis, desportivos e recreativos, bem como edifícios destinados às práticas desportivas e culturais.

Todas as organizações desportivas, recreativas e de âmbito cultural e social promovidas ou apoiadas pelo Município foram canceladas. Neste pacote de medidas de encerramento, incluíram-se os mercados do concelho e a feira de velharias foi cancelada. Os transportes escolares ficaram inativos, comboio e o autocarro turístico deixaram de circular.

Para apoiar os profissionais que se encontram no terreno, nomeadamente os que estão ligados à Saúde, Bombeiros, Cruz Vermelha e Forças de Segurança, o Município angariou uma bolsa de 50 apartamentos no Pateo Village para o seu alojamento.

A autarquia tem, também, colaborado com o Centro de Saúde local no sentido de melhorar as condições existentes na infraestrutura.

A CPCJ está igualmente em campo com serviços especiais para acompanhamento de crianças em situação de risco.

 

Através da Albucoop – Cooperativa de Táxis de Albufeira – é já possível proceder a serviços pontuais ligadas a necessidades de deslocações para supermercado ou farmácia.

No campo da resposta, o Pavilhão Municipal foi transformado num espaço de abrigo temporário, prevendo também uma zona de concentração de apoio à população, nesta fase crítica da Covid-19.

Destaque para a criação de uma Linha de Apoio Covid-19, gratuita, aberta 24 horas (800 219 289) para responder a um conjunto de necessidades, como situações de vulnerabilidade social, carência económica, informações e esclarecimentos, encaminhamento para serviços e instituições e acompanhamento psicológico.

Esta medida resulta de um trabalho em rede que engloba os mais diversos serviços dentro da autarquia, mas também com recurso a todos os nossos parceiros no terreno, nomeadamente Juntas de Freguesia, IPSS, associações e movimentos civis.

O Banco de Voluntariado «assume um papel fundamental nas diversas respostas que estão a ser implementadas, pelo que nunca é demais solicitar a quem pode, que disponibilize um pouco do seu tempo para colaborar», salienta ainda a Câmara de Albufeira.

No apoio a famílias e empresas, foi já deliberado isentar a população das tarifas fixas de água, águas residuais e resíduos sólidos com efeitos na fatura de Abril e pelo período de 4 meses. Também não serão efetuadas suspensões de abastecimento de água, por falta de pagamento, durante este período de emergência.

 

A ser ultimado, está ainda um pacote reforçado de apoio e resposta social que «será divulgado muito em breve», anuncia a autarquia.

Para o presidente José Carlos Rolo, «estas são algumas medidas que ilustram a nossa preocupação em responder ao desafio que vivemos atualmente».

O autarca salienta que «estão a ser estudadas medidas de apoio às famílias e aos empresários, na certeza de que as decisões que tomaremos serão próximas das expetativas de todos, mas sustentáveis e dentro daquilo que é o nosso quadro de competências».

O presidente da Câmara de Albufeira, que se dirigiu à população no início da semana em carta aberta, conclui, referindo que «só é possível ultrapassarmos este período extremamente difícil se nos unirmos, se trabalharmos em rede, se formos responsáveis e dinâmicos na nossa ação».

Deixa ainda uma palavra de agradecimento «a todos os que de alguma forma estão no terreno, pois Albufeira não esquecerá certamente, a vossa dedicação, empenho e paixão pela terra».

 

Comentários

pub
pub