Covid-19 pode suspender aulas do curso de Medicina do Algarve

Reitoria da UAlg não confirma nem desmente a suspensão das aulas do Mestrado Integrado em Medicina

Alunos de Medicina do MIM da UAlg – Imagem de Arquivo

O Mestrado Integrado em Medicina (MIM) da Universidade do Algarve (UAlg) poderá estar prestes a suspender toda a sua atividade letiva, à semelhança do que irá acontecer em faculdades de medicina de todo o país.

O Conselho Nacional de Escolas Médicas tomou esta manhã a decisão de fechar as oito faculdades de medicina do país, entre as quais a do Algarve, avançou a RTP.

Contactada pelo Sul Informação, a reitoria da UAlg não confirmou, mas também não desmentiu o fecho do curso de medicina, optando por não comentar a notícia.

Qualquer decisão de encerramento de faculdades, acrescentou, «será concertada com o conjunto das universidades do país», tendo em conta que amanhã haverá reuniões do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) e do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP).

Certo é que, segundo apurou o Sul Informação junto de alunos do MIM, no Algarve já foram canceladas atividades letivas e estágios clínicos.

Mais longe terá ido a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que não só cancelou todas as aulas práticas, nomeadamente as que têm lugar no Hospital de São João, mas também aulas teóricas.

É esta prática que será agora adoptada por todas as outras sete Faculdades de Medicina do país, segundo a decisão do Conselho Nacional de Escolas Médicas, garante a RTP. A medida afeta quase «12.500 estudantes».

Comentários

pub
pub