Covid-19: Avião da HiFly parte de Beja para ir buscar 30 toneladas de equipamento médico à China

Avião regressa no domingo

Um avião da companhia HiFly que irá a Guangzhou, na China, buscar 30 toneladas de equipamentos médicos necessários para combater a Covid-19 vai partir hoje de Beja, anunciou a companhia aérea portuguesa. O Airbus A340 deverá estar de regresso a Portugal, com o material, no domingo de manhã.

Num comunicado, a HiFly anunciou que «foi a primeira companhia aérea a responder positivamente para ajudar na crise provocada pela doença, aprontando um avião da sua frota, estacionado em Beja, no sul de Portugal, para um voo de emergência para a China para transportar máscaras, óculos, roupas, testes de diagnóstico, ventiladores e outras peças de equipamentos médicos tão necessários, já em falta em Portugal e noutros países europeus».

A empresa salientou, ainda, que «recusou todos os lucros da missão» e que fez «uma doação de 100 mil euros» para esta causa, através da Fundação Mirpuri, sua parceira

Paulo Mirpuni, fundador da HiFly e da Fundação Mirpuni, explica que a intenção da empresa «é ajudar as pessoas em Portugal a enfrentar o que pode ser uma batalha árdua contra este preocupante vírus».

«Estamos agradecidos as nossas tripulações que vão aceitar este desafio de levar a cabo esta missão de recolha de equipamentos médicos muito necessários», acrescentou.

 

 

Gosta do nosso trabalho?
Então apoie-nos!
O seu donativo vai apoiar as nossas reportagens e todo o nosso trabalho jornalístico!

Clique aqui para apoiar-nos (Paypal)
Ou use o nosso IBAN PT50 0018 0003 38929600020 44

Comentários

pub
pub