Covid-19: Alunos da Pinheiro e Rosa estão a fazer viseiras para profissionais de saúde

Quem tiver impressoras 3D, pode juntar-se à iniciativa

O Clube de Programação e Robótica do Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa, de Faro, está a produzir viseiras de proteção, em impressora 3D, para os profissionais de saúde, ajudando no combate à Covid-19. 

«Esta guerra contra o inimigo invisível obriga a que se coloquem todos os soldados na frente de batalha. Nós estamos a dar o nosso contributo, mobilizando os meios técnicos e o orçamento, para dar cumprimento à necessidade de proteger aqueles que farão a diferença a favor da vida», diz o Agrupamento de Escolas, em nota de imprensa.

Assim, estes alunos estão a produzir as viseiras de proteção, em impressora 3D, um modelo que tem vindo a ser testado no Hospital de Faro.

«Estamos a implementar cadeias de distribuição com as autoridades competentes de forma a garantir que cheguem a quem mais necessita», diz o Agrupamento de Escolas que também lança um apelo à comunidade para que, quem tenha impressoras 3D, se junte a esta iniciativa.

Os voluntários devem enviar um e-mail para 3d.anticovid@aeprosa.pt, identificando-se e disponibilizando um contacto telefónico (para integrar o grupo de contacto).

O Agrupamento de Escolas pede ainda aos fornecedores que disponibilizem (grátis ou a preço justo) o seguinte material: filamento para impressora 3D PETG (ou PLA) 1,75, PVC encadernação 230micros (folha A4), elástico com casas (2 centímetros) em rolo, fita adesiva dupla face 2 centímetros largura e esponja com 0,5 centímetros de espessura (em placas).

Para mais contactos, pode enviar um e-mail para direcao@aeprosa.pt

No Algarve, o Centro Ciência Viva de Lagos também está a imprimir viseiras, tal como o Sul Informação já deu conta.

Comentários

pub
pub