Câmara de Lagoa está em serviços mínimos devido ao novo coronavírus

Autarquia vai investir verbas que não foram gastas em eventos no apoio social

A Câmara de Lagoa está em serviços mínimos, depois ter ter sido declarado o estado de emergência nacional. A autarquia vai apenas manter os serviços de limpeza e de recolha de resíduos, os serviços de ação social e implementar o teletrabalho dos funcionários.

Em nota enviada às redações, o Município diz que «está também a concentrar recursos no apoio ao combate à propagação do COVID-19 no concelho de Lagoa, em estreita colaboração com os restantes municípios do Algarve, com os responsáveis de saúde aos níveis local e
regional, e com as Uniões e Juntas de Freguesias do concelho».

A autarquia realça ainda que foram disponibilizados 100 mil euros para o fundo gerido pela AMAL, «para o reforço dos meios de contenção da pandemia do novo coronavírus na região, mas sobretudo para o apoio ao tratamento dos contaminados, nomeadamente para a aquisição de ventiladores, aspiradores de secreção, monitores de sinais vitais e equipamento de proteção individual».

Outro reforço de verba, que pode ir até 400 mil euros, será direcionado «para o apoio à ação social, nomeadamente para auxilio aos mais carenciados».

Luís Encarnação, presidente da Câmara de Lagoa, explica que estas verbas «são possíveis por via do cancelamento de atividades e
eventos anteriormente programados».

O Município de Lagoa revela também que está «a desenvolver contactos com as unidades hoteleiras do concelho, no sentido de as sensibilizar para modos de apoio aos profissionais de saúde, bombeiros e forças de segurança».

Neste sentido, Luís Encarnação considera de «enaltecer o gesto do grupo hoteleiro sediada no concelho, Carvoeiro Clube, que irá disponibilizar, dentro das suas unidades, alojamento gratuito a todos os profissionais de saúde que necessitem de descansar ao fim
de um longo dia de trabalho e que tenham receio de colocar em risco de contágio as suas respetivas famílias».

A Câmara de Lagoa, lançou ainda, em conjunto com as juntas de freguesia, uma campanha de apelo para a angariação de voluntários para apoio aos mais vulneráveis (idosos com mais de 65 anos, ou que independentemente da idade, tenham mobilidade reduzida, ou sejam portadores de uma
doença crónica ou autoimune).

Para inscrição neste banco de voluntariado devem ser utilizados os contactos de email lagoasocial@cm-lagoa.pt, ou o contacto telefónico 800 272 475 (linha verde gratuita).

Comentários

pub