Alunos de Quarteira foram a Itália participar em projeto “Erasmus+” sobre a água

Depois de Itália, segue-se Espanha. A visita será a Almeria

Alunos do Agrupamento de Escolas Laura Ayres, de Quarteira, estiveram, de 10 a 14 de Fevereiro, em Itália, a participar num projeto Erasmus+ sobre a importância de poupar água. 

O projeto “Let`s save the water as a natural resource” «procura, junto de alunos do 2º e 3º ciclo do ensino básico, promover e desenvolver ideias para economizar água como um recurso natural», enquadra o Agrupamento de Escolas.

O objetivo é envolver os alunos na construção de soluções sustentáveis para problemas ambientais relacionados com os recursos hídricos.

Este intercâmbio em Itália realizou-se na Escola “Antonino De Stefano Scuola Secondaria di I° Grado”.

 

 

Antes de chegarem a Trápani, os alunos algarvios visitaram Palermo.

Já em Trápani, «realizámos várias atividades relacionadas com o tema da água, bem como outras de cariz mais cultural. Na escola assistimos a uma apresentação sobre aquacultura, fizemos várias experiências laboratoriais e participamos numa experiência sensorial no fundo do mar, num túnel simulador criado para o efeito. Tivemos a oportunidade de visitar o Instituto Técnico Náutico, onde, além de análises à agua do mediterrâneo (colhida na hora), pudemos experimentar vários simuladores navais e aeronáuticos. A visita terminou no museu do mar», conta o Agrupamento de Escolas.

Das atividades também fez parte uma subida ao topo do monte Erice (750 metros), bem como a visita à “Salune della laguna”, um complexo de salinas perto de Trápani, onde se extrai sal marinho e  à ilha de Favignana. Ainda houve tempo para uma limpeza da praia em Trápani.

Para Beatriz Bernardo, aluna do 9º F, «a viagem à Itália foi uma experiência de Erasmus muito interessante. Foi a primeira vez que participei e acho que foi fantástico. Durante a semana, gostei de tudo em geral, principalmente da visita a Palermo e à ilha de Favignana (menos o tempo em que estávamos no barco)».

«Limpar a praia foi algo que achei bonito. Em relação à minha companheira, era muito simpática e muito amável comigo. Gostava de voltar a vê-la um dia. A parte de que menos gostei foi o facto dos nossos correspondentes não irem às atividades connosco. Mas, tirando isso, o Erasmus é algo incrível e fantástico e espero um dia voltar a repetir uma experiência destas», acrescenta.

É que, além das atividades em que participam enquanto estão no país estrangeiro, os alunos têm ainda a oportunidade única de viver durante uma semana com uma família local.

«Gostei muito de ter ido a Itália em Erasmus, pois assim pudemos conhecer a sua cultura e o seu dia a dia. Gostei muito das atividades que fizemos, mas acho que podiam ter sido melhores e também os miúdos que nos receberam deviam ter estado sempre connosco, pois só estiveram algumas vezes. Assim passávamos muito mais tempo juntos. Adorei a família que me recebeu, foram super queridos comigo, trataram-me muito bem e espero um dia voltar a vê-los. Especialmente o Lívio que me tratou muito bem e foi sempre muito amável comigo. Obrigado por esta oportunidade única», refere Lucas Méren, do 9ºF.

 

 

Alexandre Silva, da mesma turma, também gostou da experiência.

«A minha família foi muito carinhosa. O menino que me acolheu fala bem inglês por isso entendemo-nos bem. As atividades foram bem escolhidas apesar de eu achar que poderiam ser melhores. Não gosto do facto de os italianos terem ido às aulas porque fez com que passássemos menos tempo com eles, e assim a convivência torna-se mais difícil. A atividade que eu mais gostei foi de visitar a ilha de Favignana. A cultura italiana não é muito diferente da nossa por isso não houve grande diferença na minha chegada. Se houver outra experiência como esta, gostaria de participar pois foi muito enriquecedora para mim», diz.

«Na minha opinião, o Erasmus, em que participei, foi uma experiência inovadora, para mim, porque nunca tinha vivenciado uma experiência assim», conclui Miguel Jerónimo (9ºF).

Depois de Itália, segue-se Espanha. A visita será a Almeria.

«E como ainda temos muita água para salvar, desta vez não faltarão candidatos a mais uma aventura do projeto “Let`s save the water as a natural resource”», diz o Agrupamento de Escolas Laura Ayres.

Comentários

pub
pub