ARS começa a preparar Plano Regional de Saúde do Algarve

Este é um projeto que está a ser iniciado pelo Departamento de Saúde Pública e Planeamento (DSPP) da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve vai apresentar, no próximo dia 2 de Março, às 14h30, no Anfiteatro Teresa Gamito da Universidade do Algarve, no Campus de Gambelas (Faro), o processo de início de elaboração do Plano Regional de Saúde do Algarve 2021-2030. 

Este é um projeto que está a ser iniciado pelo Departamento de Saúde Pública e Planeamento (DSPP) da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

«Um Plano de Saúde da população é um documento com um prazo temporal próprio, que pretende identificar e hierarquizar as necessidades de saúde da população e propor objetivos de saúde, estratégias de intervenção e recomendações quanto à sua implementação pelos diversos atores envolvidos nas mesmas (dentro e fora do setor da saúde)», explica a ARS.

«Tratando-se de um documento que reflete as estratégias de intervenção em saúde até 2030, é nosso propósito envolver parceiros-chave, desde o início, incluindo a visão multisetorial trazida por todos os organismos que atuam na região, nomeadamente os que não estão diretamente associados aos serviços de saúde (municípios, academia, forças de segurança, institutos, associações, instituições religiosas, entre outros), entidades representativas da comunidade e um painel de peritos», acrescenta.

«A ideia passa por permitir, a todos, com os seus contributos, facilitar o percurso até à versão final do documento, que constituirá uma referência estratégica para a elaboração de planos operacionais e tomada de decisões», considera a ARS.

A Administração Regional de Saúde acredita que esta «abordagem valoriza e chama a participar elementos de diferentes setores da sociedade algarvia, pelo que muito beneficiará a qualidade do produto final e, consequentemente, a obtenção de ganhos em saúde pelas populações da região».

Neste sentido, têm-se sido feitas várias reuniões, nomeadamente com entidades pertencentes ao sector da saúde – os Cuidados de Saúde Primários, a Divisão de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências, o Centro Hospitalar Universitário do Algarve, Unidades Privadas Prestadoras de Cuidados de Saúde.

Comentários

pub
pub