Alunas que vêm de Itália vão estar alerta para sintomas de coronavírus

Jovens estão bem

As três alunas da ETIC_Algarve, que estão a estagiar em Itália e que voltam a Portugal, esta quarta-feira, 26 de Fevereiro, vão estar alerta para sintomas do coronavírus (Covid-19) e serão aconselhadas a evitar zonas de grande afluência de pessoas.

Este conselho será dado pela ETIC_Algarve, a escola a que pertencem e ao abrigo da qual estão a fazer um estágio Erasmus+, na cidade de Turim.

Alexandre Ferreira, da equipa da ETIC_Algarve, disse ao Sul Informação que a escola «contactou a Linha de Saúde Pública que, por sua vez, transmitiu as diretivas que devem ser seguidas pelas jovens durante a viagem, de casa até ao Aeroporto, no avião e após o seu regresso a Portugal».

As três jovens, que voltam ao nosso país por vontade própria, devem controlar a temperatura corporal, duas vezes ao dia, bem como ter atenção a sintomas, como tosse e problemas respiratórios.

Apesar de não ser uma necessidade, a ETIC_Algarve vai aconselhar também a que, quando regressarem, as alunas «se resguardem ao máximo».

«Não estamos a falar de uma quarentena, mas em tentar controlar ao máximo a presença em locais de grande afluência de público. É um conselho nosso, da ETIC», explicou Alexandre Ferreira.

Neste momento, as três alunas «estão bem e em casa, até porque há uma normativa regional para que estudantes de mobilidade não saiam».

As jovens estão, ainda assim, «um pouco assustadas» com toda a situação.

Itália tem sido um dos países mais afetados pelo coronavírus, com sete vítimas mortais, além de 212 casos confirmados. A zona Norte é a mais atingida, havendo 11 municípios em quarentena.

Em caso de qualquer sintoma, as pessoas devem contactar a Linha de Saúde SNS 24 (808 24 24 24), em vez de se dirigirem ao hospital.

Comentários

pub
pub