“Pequeno Mi” faz crianças e adultos pensar sobre a imaginação

Ainda há bilhetes

É um «espetáculo que é bastante mais do que um espetáculo». Não é só para ver: «é também para participar». “A Grande Viagem do Pequeno Mi” é a nova produção do “Lavrar o Mar”, dedicada a crianças e adultos, onde a imaginação é quem mais ordena. A estreia é já este sábado, 18 de Janeiro, no Espaço +, em Aljezur. 

Madalena Victorino, uma das programadoras do “Lavrar o Mar”, é a responsável por este espetáculo. Ao Sul Informação, explica que o grande tema de “A Grande Viagem do Pequeno Mi” é «a imaginação».

«Ou seja: como é que trabalha o nosso pensamento quando imagina as coisas?». Para responder a esta pergunta haverá dança, teatro, movimento e até um jogo. Tudo com base num livro de Sandro William Junqueira – que dá título ao espetáculo.

«Nesse livro, há um menino que sente que precisa de encontrar alguma coisa para se sentir feliz e isso é, com efeito, a sua imaginação. Ele vai viajar, mas percebe que aquilo de que precisa é tempo para imaginar, pensar e construir ideias», diz Madalena.

 

Madalena Victorino

 

No fundo, o espetáculo aborda esse valor da imaginação tanto para as crianças, como para os adultos.

«Há palavra, movimento, escrita e um jogo. Não vai ser só a bailarina a mover-se, mas também as próprias crianças se vão movendo dentro do espaço do espetáculo», antecipa a programadora do “Lavrar o Mar”, projeto que conta com os apoios do 365Algarve e CRESCAlgarve2020.

Em Aljezur, “A Grande Viagem do Pequeno Mi” vai estar em exibição este fim de semana. No sábado, as sessões são às 15h00 e 17h30; no domingo, às 11h00 e 15h30, sempre no Espaço +. Já em Monchique, o espetáculo será exibido na Junta de Freguesia, no dia 25, às 15h30.

Este é um espetáculo que vem na senda de outros já levados a palco pelo “Lavrar o Mar”, em que a ênfase são as crianças, como “Dans l’atelier”, em 2017.

«É uma continuidade da nossa programação para crianças para explorarmos esse encontro entre crianças e adultos em torno de um projeto performativo», diz Madalena ao nosso jornal.

 

 

É, ao mesmo tempo, uma maneira de entrar com o pé direito no novo ciclo de programação – depois do sucesso do novo circo, em Monchique. «Por isso começamos com as crianças que são talvez as pessoas mais interessantes à face da terra», atira, entre risos.

Para ambos os espetáculos, em Aljezur e Monchique, ainda há bilhetes que podem ser comprados aqui. O custo é de 3 euros.

«Venham! Há aqui uma boa razão para rumar a Aljezur e Monchique», convida Madalena Victorino.

Comentários

pub
pub