Principal escultor barroco algarvio desvendado no Museu de Faro

As peças vão ser expostas após terem sido alvo de trabalhos de restauro

Foto: Martyna Mazurek | Sul Informação

Uma exposição, com obras de Manuel Martins, o principal e mais famoso escultor barroco algarvio, vai estar patente de 1 de Fevereiro a 18 de Outubro, no Museu Municipal de Faro. 

As peças vão ser expostas após terem sido alvo de trabalhos de restauro pela equipa de conservação do Museu.

A exposição realiza-se no âmbito de um projeto comissariado pelo historiador de arte Francisco Lameira, professor na Universidade do Algarve, e que conta com empréstimos da Igreja da Sé, Ermida de Santo António do Alto, Ermida do Pé da Cruz, Igreja de São Pedro, Ordem Terceira do Carmo de Faro, Ordem de São Francisco de Faro e Igreja de Santa Bárbara de Nexe.

 

Manuel Martins, natural de Faro, que também se destacou nos papéis de riscador e entalhador, viveu entre 1667 e 1742 e tinha oficina na antiga rua dos Capuchos, atual Serpa Pinto, que era então uma das mais concorridas da região, apesar da atividade de outros mestres da arte da talha e da imaginária da altura.

Manuel Martins, «responsável por trabalhos de enorme beleza e criatividade que lhe renderam inúmeros elogios por parte da clientela de então, nomeadamente instituições religiosas, aprendeu esta arte com o seu cunhado, João Baptista Severino, que se fixa em Faro no ano de 1680, e acabaria por deixar Tomé da Costa, Francisco Guedelha e João Baptista enquanto seus sucessores com trabalhos notáveis de talha barroca», diz a Câmara de Faro.

A inauguração desta exposição, que terá em destaque o melhor da escultura barroca algarvia no Museu Municipal de Faro, acontece no dia 1 de Fevereiro, às 18h00, com um momento musical do grupo F3 e visita guiada de Francisco Lameira.

Comentários

pub
pub