Dados do IPMA mostram como cada vez chove menos no Algarve

Há grandes disparidades regionais

O Algarve teve uma queda de 43% na precipitação entre a década de 1970 e a de 2010, segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), divulgados esta quarta-feira, 29 de Janeiro, pela Pordata. 

Ou seja: no Algarve chove menos hoje. Para se ter uma ideia, em 1970, a precipitação foi de 617,4 milímetros acumulados, quando, em 2019, o número cifrou-se nos 178,6, segundo dados da Estação Meteorológica de Faro.

No Alentejo, de acordo com a Estação Meteorológica de Beja, no mesmo intervalo de tempo, os números também desceram – 559.1 (1970) para 359.2 (2019).

«Entre a década de 1970 e a de 2010, terminada no ano passado, o volume de precipitação captado pelas estações meteorológicas diminuiu 9%», segundo a Pordata.

Com grandes disparidades regionais, «o Algarve registou, então, uma queda de 43% na precipitação, logo seguido por Madeira e Açores; Lisboa sentiu um aumento de 16% e Bragança foi a única das outras regiões onde a chuva também aumentou (1%)», acrescenta.

Para consultar os dados completos, clique aqui.

Comentários

pub
pub