Barragem da Foupana «é consensual» e «é para avançar»

Autarcas vão mandatar a Águas do Algarve para que avance com os estudos e projetos necessários para o avanço desta barragem

 

«O que é consensual, é para avançar». Foi desta forma que António Miguel Pina, presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), resumiu ao Sul Informação a posição dos 16 presidentes do Algarve em relação à Barragem da Foupana, que é mesmo para se construir, apesar das vozes críticas que surgem da sociedade civil.

As 16 Câmaras algarvias apenas detêm 49% do capital da Águas do Algarve – os restantes 51% pertencem ao Estado Central -, empresa que deverá ser responsável pela eventual construção de mais uma barragem, mas António Pina mostra-se confiante de que o ministro do Ambiente dará luz verde ao projeto, já que «nunca mostrou nenhuma objeção».

Oiça a resposta dada pelo presidente da AMAL aos que pedem uma maior reflexão quanto à construção de novas barragens no Algarve e saiba mais sobre como os autarcas se propõem a enfrentar os problemas relacionados com a escassez de água «cada vez mais estrutural», nesta entrevista em vídeo que o Sul Informação fez a António Pina.

Comentários

pub
pub