Apreendidos 421 quilos de bivalves capturados em zona contaminada da Ria Formosa

Bivalves tinham valor de 3350 euros

421 quilos de bivalves, capturados numa zona interdita devido à presença de toxinas, na Ilha da Armona, foram apreendidos, esta segunda-feira, 27 de Janeiro, pela Unidade de Controlo Costeiro da GNR.

A UCC detetou, no âmbito de uma ação de fiscalização, oito homens numa embarcação de pesca profissional, «a pescar numa zona que se encontra interdita por edital pela presença de toxina DSP».

Os bivalves tinham um valor estimado de 3350 euros e, por se encontrarem vivos, foram devolvidos à Ria, «impedindo assim que entrassem no circuito comercial, evitando riscos para a saúde pública».

Em nota enviada às redações, a GNR alerta que «a ingestão de bivalves contaminados pode causar graves problemas de saúde. Os moluscos bivalves são organismos que se alimentam por filtração, possuindo a capacidade de acumular nos seus tecidos vários contaminantes, que se forem consumidos, podem provocar diversos tipos de intoxicação. As interdições de captura dos moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos aplicam-se ao público em geral, mariscadores profissionais e amadores, independentemente do processo de captura».

As multas para captura em zonas interditas podem ascender até 37500 euros.

Comentários

pub
pub