Utentes da A22 manifestam-se no 8º aniversário da introdução das portagens

Após a manifestação, ocorrerá um almoço

A Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) promove este domingo, 8 de Dezembro, às 11h00, uma manifestação na Luz de Tavira, na data em que se cumprem oito anos da introdução das portagens na A22.

«Será mais um aniversário de uma das políticas muito erradas e nefastas que se abateu sobre o Algarve e cujas consequências estão à vista de todos», diz a CUVI, em comunicado.

«As consequências mais negativas e dramáticas prendem-se com o elevado nível de sinistralidade rodoviária que continua a verificar-se na região, com muitas vítimas, em particular na EN125, que se caracteriza como uma das vias mais perigosas e mortíferas do país. As portagens e o facto da EN125 não se encontrar totalmente requalificada (entre Olhão e Vila Real de Santo António) têm contribuído para esta grande sinistralidade», acrescenta.

«Nesta matéria, os governos do PS comportam-se da mesma maneira que o governo do PSD/CDS, tal como os seus deputados que chumbam, consecutivamente, todos as propostas apresentadas na Assembleia da República, em anteriores legislaturas, por outras forças políticas para a abolição das portagens na Via do Infante. Como se sabe, nesta sessão legislativa já foram apresentados novos projetos para a eliminação das portagens no Algarve – vamos ver se PS, PSD e CDS irão, mais uma vez, votar contra os interesses e aspirações do Algarve e das suas populações», conclui a CUVI.

Após a manifestação, ocorrerá um almoço na Luz de Tavira com intervenções de vários convidados sobre a mobilidade no Algarve.

Comentários

pub
pub