Projeto “Milage” vence Prémio de Boas Práticas da Agência Nacional Erasmus+

Esta aplicação começou por centrar-se no ensino da Matemática, mas atualmente contém materiais para o ensino de todas as disciplinas

O projeto “MILAGE – MathematIcs bLended Augmented GamE”, que incorpora uma aplicação que é uma explicadora portátil para alunos, foi distinguido pela Agência Nacional Erasmus+ com o “Prémio boas práticas” numa cerimónia que decorreu, na semana passada, na Universidade de Évora.

Para receber o prémio estiveram Mauro Figueiredo e Conceição Ribeiro, docentes da Universidade do Algarve, bem como Francisco Soares e Luís Vilhena, professores do Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa.

Este projeto começou em Setembro de 2015 e terminou a 31 de Agosto de 2018. Foi coordenado pela Universidade do Algarve, em parceria com a Escola Secundária Pinheiro e Rosa (Portugal), Universidade de Nord e a Escola Secundária de Verdal (Noruega); Universidade da Extremadura e a Escola Secundária de Norba Caesarina (Espanha), e Universidade de Cag (Turquia).

No âmbito deste projeto do programa ERASMUS+ resultou a aplicação “Milage Aprender +” que, mesmo terminado o projeto, continuou a crescer, tendo atualmente mais de 25 mil alunos inscritos.

Esta app, desenvolvida para ajudar todos os alunos através de vídeos educacionais, aproveitando as potencialidades dos smartphones e tablets, conjuga um modelo pedagógico centrado no aluno com vista a promover uma aprendizagem ativa e mais autónoma.

Esta aplicação começou por centrar-se no ensino da Matemática, mas atualmente contém materiais para o ensino de todas as disciplinas, organizados por anos de escolaridade, do 1º ao 12º anos, que podem ser utilizados em sala de aula ou fora desta, com total autonomia do aluno.

Atualmente, a Universidade do Algarve é a coordenadora do projeto LEARN+, do programa ERASMUS+ financiado pela União Europeia, para implementar a plataforma Milage Aprender+, em Espanha, Alemanha e Chipre.

O projeto é apoiado pela Direção Geral de Educação, Associação de Professores de Matemática, Associação de Professores de Português e Associação Portuguesa de Imprensa.

Para mais informações, clique aqui.

Comentários

pub
pub