Portimonense reduzido a 10 arranca empate ao Rio Ave

Algarvios mantêm-se acima da linha de água

Foto: Arquivo – Nelson Inácio | Sul Informação

O Portimonense empatou 1-1 frente ao Rio Ave, na 14ª jornada da I Liga de futebol, disputada esta sexta-feira, 13 de Dezembro. Os algarvios começaram a perder, mas, apesar da expulsão de Henrique, conseguiram chegar à igualdade.

Tal como tem acontecido esta época, Folha voltou a apostar num esquema 3-4-3. Na prática, o Portimonense começava o processo ofensivo com três defesas, mas, quando defendia, fazia-o com cinco jogadores na linha mais recuada.

O Rio Ave entrou com vontade de marcar cedo. Os primeiros minutos foram dominados pelos comandados de Carlos Carvalhal. Aos 3′, Bruno Moreira, em boa posição, rematou, ainda fora da área, mas a bola bateu num defesa e saiu um pouco por cima da baliza de Ricardo Ferreira.

Depois do maior ímpeto inicial, o Portimonense equilibrou a partida. De tal maneira que, aos 18′, Jackson só não marcou porque Kieszek fez uma grande defesa ao remate do colombiano, já dentro da área.

Na outra baliza, Diego Lopes não foi perdulário e atirou a contar. O passe de Nuno Santos, feito para a entrada da área, foi muito bom e Diego Lopes teve tempo para receber e rematar para o 0-1 (21′).

Já em desvantagem, os algarvios voltaram a ter uma boa chance, aos 30 minutos, mas Lucas Fernandes, em posição frontal e sem oposição, rematou muito ao lado, perdendo-se uma hipótese para o empate.

Para o segundo tempo, António Folha mexeu na equipa, fazendo entrar Tabata para a saída de Pedro Sá. E a verdade é que o Portimonense pareceu entrar disposto a deixar outra imagem em campo.

Apesar da boa oportunidade de Mané (55′), num remate em que Ricardo Ferreira fez uma grande defesa, os algarvios é que tomaram conta do jogo.

Jackson ficou a centímetros do golo aos 60 minutos, após ter feito um chapéu a Kieszek, com Aderlan Santos a cortar a bola em cima da linha.

Aos 65 minutos, o Portimonense sofreu um duro revés. Henrique levou o segundo amarelo e foi expulso. Se as coisas estavam complicadas, mais ficaram.

Ainda assim, os algarvios não baixaram os braços e conseguiram mesmo chegar ao empate, aos 79 minutos. Marlos cabeceou ao poste e, no ressalto, o capitão Jadson rematou para o golo. Grande destaque para Dener que, no início, não desistiu do lance e impediu a bola de sair pela linha de fundo.

Já aos 91′, Jackson teve uma oportunidade soberana para marcar, mas o guarda-redes do Rio Ave fez uma grande defesa depois do remate do colombiano, à entrada da área.

Com este resultado, os algarvios passam a somar 12 pontos, quatro acima da linha de água, e mantêm-se na 16ª posição.

Comentários

pub
pub