Odeleite foi Aldeia Presépio de carne e osso e em Altura ainda agora começou [com fotos]

Em Castro Marim a tradição dos presépios está bem viva

Mais de 50 figurantes fizeram de Odeleite uma “Aldeia Presépio”, onde além da recriação do nascimento do Menino Jesus, houve artesãos e produtores do concelho de Castro Marim, diferentes performances artísticas e a célebre gastronomia da época.

Em Altura, são outros presépios, os de Maria José Vasques, que estão em exposição desde ontem, domingo, na Junta de Freguesia local.

No sábado e no domingo, decorreu o evento “Odeleite, Aldeia Presépio”, «uma iniciativa que se destaca pelo enfoque que traz à identidade cultural da serra algarvia, sendo um lugar de destaque para os produtos locais, como o pão caseiro, o mel, os frutos secos ou o sal».

Em 2019, a animação de rua contou com a participação especial do Grupo de Teatro Amador do Centro de Cultura e Desporto da Câmara Municipal de Castro Marim e do Grupo de Cantares de Odeleite, que, nesta quadra, «percorre as povoações mais isoladas da freguesia interior, procurando aquecer o Inverno e o Natal de quem ali vive, muitas vezes, sozinho».

«Centenas de visitantes visitaram esta aldeia que, com a sua simplicidade e autenticidade, permite escapar ao reboliço comercial em que a época natalícia se transformou, promovendo um encontro com o verdadeiro espírito natalício. Com cada vez maior adesão, é um evento que promete crescer nos próximos anos», concluiu a autarquia.

O evento “Odeleite, Aldeia Presépio” é organizado pela Associação Social da Freguesia de Odeleite em colaboração com os artesãos e produtores do concelho e o apoio da Junta de Freguesia de Odeleite e da Câmara Municipal de Castro Marim.

 

Exposição de presépios de Maria José Vasques

 

Em Altura, podem ser vistos até ao dia 6 de Janeiro cerca de 100 exemplares da coleção particular de Maria José Vasques, professora de artes e apaixonada pela arte de fazer presépios.

Esta é, segundo a vice-presidente da Câmara de Castro Marim, «uma coleção única», que nos remete para os valores da família e para importância da união».

«É uma exposição que exulta os valores da fé e também com um alto valor cultural e artístico, tendo peças únicas, criadas a pedido pela colecionadora em todo o mundo», acrescentou Filomena Sintra.

Esta é uma iniciativa da Junta de Freguesia de Altura, apoiada pela Câmara de Castro Marim. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 9h00 e as 16h00, até ao Dia de Reis.

 

Fotos: Câmara de Castro Marim

Comentários

pub
pub