Ministra da Saúde diz que não há falta de médicos nos hospitais do Algarve

Para a ministra, o que é preciso é «rever escalas e formas de organização»

Marta Temido, ministra da Saúde, considerou, esta sexta-feira, 6 de Dezembro, que não há falta de médicos no Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA).

«Não me parece que haja falta de médicos no Centro Hospitalar e Universitário do Algarve nem nos Hospitais da Universidade de Coimbra», afirmou a governante, em declarações difundidas pela Antena 1. Ambos os hospitais têm sido notícia pela escassez de profissionais.

Para a ministra, o que é preciso é «rever escalas e formas de organização».

No caso concreto do CHUA, Marta Temido disse que «as escalas deste mês estão completas e que, se for necessário e as equipas internas sentirem incapacidade de fazer mais trabalho extraordinário, há equipas alternativas».

As declarações de Marta Temido surgem numa altura em que as dificuldades do SNS, no Algarve, estão na ordem do dia. Ontem, 5 de Dezembro, os chefes de equipa de cirurgia do Hospital de Faro vieram a público recusar-se a trabalhar nas urgências a partir de 1 de Janeiro.

Miguel Guimarães, o bastonário da Ordem dos Médicos, também esteve ontem no Algarve, manifestando «total solidariedade» com esta atitude dos chefes de cirurgia.

Marta Temido, por sua vez, disse que o recurso a «prestadores de serviços» não é desejável, mas «a nós cumpre-nos, em primeira mão, responder às necessidades assistenciais da população».

Comentários

pub
pub